11 tópicos sobre a sociedade para você conversar com seus filhos – GQ

5

Com um mundo total globalizado e pautado por temas políticos, o ano de 2019 promete colocar vários termos na sopa de letrinhas de seus filhos pequenos, que podem chegar até eles pela internet, sala de aula ou até pela turma de amigos.

Para ajudar, fizemos uma lista de alguns desses conceitos, acompanhados de uma explicação rápida. Nunca subestime a inteligência de uma criança, jogue a real.

+ Seis livros de filosofia para pais
+ 7 livros para repensar a sociedade contemporânea

Viva a democracia!

Não há pai que não queira para seus filhos um lugar onde possam dizer o que pensam, com responsabilidade e buscando o melhor para todos (todos mesmo, incluindo as muitas minorias que se fazem cada vez presentes). O termo democracia vem do grego demo (povo) e kracia (governo). A resposta é fácil:  é o governo do povo, sistema no qual as pessoas podem participar da vida política do Estado pelo voto ou por outras formas de consulta popular como plebiscitos e referendos. Fale com seus pequenos da importância da liberdade de expressão através das artes e das manifestações públicas.

Todas as religiões do mundo

Todo mundo anda dizendo por aí que o Estado é laico. Uma hora ou outra seu filho pode te perguntar o que é Estado laico e sua resposta pode ser bem objetiva: um país ou nação com uma posição neutra no campo religioso. A ideia aqui é não misturar religião com política, já que, apesar de sermos um país com maioria cristã, há outras religiões que devem ser respeitadas. Um governo que não é laico pode ensinar sobre uma determinada religião no ensino fundamental, por exemplo, desfavorecendo as outras formas de religião. Ah, aproveite e fale para seus filhos que religião não tem a nada a ver com espiritualidade. Aqui a gente sugere uma pesquisa mais profunda porque as diferenças podem vir em múltiplos significados.

O oposto da democracia

Fascismo é uma palavra tão feia como seu significado: é qualquer movimento político e filosófico ou regime que faz prevalecer os conceitos de nação e raça sobre os valores individuais. É representado por um governo autocrático, centralizado na figura de um ditador. O fascismo é o aposto da democracia, porque em um governo fascista as liberdades de expressão são podadas. Neste contexto temos uma série de atrocidades, como desrespeito às diferenças de raça, sexo, orientação sexual e por aí vai.

Nada nos derruba

Resiliência é uma palavra que, inclusive, muitos adultos não conhecem, apesar de a viverem na pele. Conceitualmente, é a propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica. Mas quando usado para explicar um comportamento, é a capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças. Uma pessoa resiliente não se entrega, se esforça, se recupera, se reconecta e recupera um estado de normalidade depois de passar por situações difíceis da vida. Se tem uma coisa que o brasileiro é, é resiliente.

Mulheres X Homens? Não!

Feminismo não é o oposto de machismo, ok? Ensine isso aos seus filhos. O feminismo luta pela igualdade entre os gêneros, seja na liberdade de ir e vir, seja no ganho do salário, entre outras tantas lutas. O feminismo, um movimento social e político que existe desde o século 19, não quer que as mulheres sejam superiores aos homens. Quer que sejam iguais, e pronto. Já o machismo incentiva a manutenção da ideia que homens são superiores às mulheres.

Polêmica no ar

Comunismo é uma das palavras mais usadas no Brasil atualmente. O dicionário a define como uma organização socioeconômica baseada na propriedade coletiva dos meios de produção e uma doutrina econômica e política que preconiza tal organização. Simplificando: a ideia é que todas as pessoas tenham o mesmo direito a tudo, mediante a abolição da propriedade privada. O comunismo foi fundamentado nas teorias do Estado dos sofistas gregos e na obra República, de Platão – a Grécia Antiga previa a formação de uma sociedade em que as classes sociais não existiriam. Polêmico, né? Mas vale aqui uma livre interpretação: as pessoas que lutam por condições melhores para os pobres e minorias não são necessariamente comunistas. Talvez estejam mais para socialistas.

Individual ou coletivo?

O socialismo é uma doutrina política e econômica que nasceu entre o fim do século 18 e a primeira metade do século 19 dentro do contexto da Primeira Revolução Industrial. Prega a igualdade repensando o sistema capitalista. Mais ou menos assim: pensa no coletivo até chegar ao indivíduo, enquanto o capitalismo pensa na força do indivíduo até chegar ao coletivo. Polêmico também, e requer muita leitura para, pelo menos, fazer seus filhos pequenos começarem a pensar sobre quem querem ser quando crescer.

Não tem coisa mais feia

Infelizmente, a palavra nazismo parece ter ressuscitado das cinzas. Foi a política que governou a Alemanha entre 1933 e 1945. Entre seus principais ideais, o antissemitismo, que vem a ser a aversão aos semitas, ou judeus. Há muitos livros, filmes e documentários que tratam do assunto e que, apesar de não muito indicados para crianças (alguns até são), podem te mostrar a realidade de governos que usaram o nazismo e mancharam a história do mundo com muitas atrocidades.

É preciso estar atento e forte

“Temos de resistir”, “Ninguém larga a mão de ninguém”, “Sou resistência”. Essas e tantas outras frases jorram feito água nas redes sociais. Então vale a dica: movimentos de resistência lutam contra a autoridade instalada que não respeita as diversidades do mundo. Pode se referir também a qualquer esforço organizado por defensores de um ideal comum contra uma autoridade constituída. O oposto da resistência é o colaboracionismo.

Humano e iluminado

Humanismo é um sistema filosófico de pensamento, não um movimento social ou político. Valoriza o pensamento e a produção humana em oposição à ideia de um ser sobrenatural que comanda o mundo. Os humanistas se prendem às provas concretas e pregam que estamos vagando ao acaso, ao contrário da ideia de que nosso destino já foi traçado por um deus. Já Iluminismo é um movimento cultural que se desenvolveu na Inglaterra, Holanda e França nos séculos 17 e 18, diz o Aurélio. Prega ideias de liberdade política e econômica. Foi um movimento intelectual que defendia o uso da razão (luz) contra o antigo regime (trevas) e pregava ideais de liberdade, igualdade e fraternidade.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários