Casa impressa em 3D avança em direção à construção – Web Luxo

7

A Urban Studio of Architecture WATG e a empresa de fabricação 3D Branch Technology completaram os testes estruturais para o que eles dizem, ser a primeira casa impressa “de forma livre” do mundo. A conclusão desse processo de validação foi realizada de acordo com os padrões da ASTM International, levando o projeto de demonstração em 1.000 metros quadrados – um passo mais próximo da realidade.

A equipe do projeto e fabricação, que inclui os consultores estruturais Thornton Tomasetti e engenheiros mecânicos, espera concluir a construção no Tennessee (EUA), no início de 2019, já que este projeto se iniciou em 2016.

O esquema da WATG para a casa, chamada de “Curve Appeal” por seus contornos sinuosos, foi selecionado entre 1.300 inscrições para uma competição em 2016 patrocinada pela filial de Chattanooga. O objetivo do concurso foi mostrar a tecnologia de impressão 3D da empresa, que difere do processo usual de manufatura aditiva.

Em vez de depositar a camada em cima da mídia de impressão, as máquinas controladas por robô da empresa continuamente expulsam material de maneira celular, explica Platt Boyd, CEO da filial. “A impressora quase cresce a estrutura”, diz Chris Hurst, diretor de design do escritório da WATG em Chicago.

Projetos de filiais anteriores incluíram móveis, escultura em grande escala, componentes arquitetônicos e pavilhões. Fabricaram um pavilhão que a SHoP Architects desenvolveu para a edição 2016 durante a Design Miami  O Curve Appeal será o primeiro edifício completo da empresa.

A casa ficará assentada em uma laje convencional, mas componentes como o envelope de construção, divisórias internas e colunas estruturais serão fabricados externamente a partir deste ano.

Os módulos de parede exterior, que serão de vários tamanhos, devem incluir a matriz celular impressa de plástico  ABS (Acrilonitrilo butadieno estireno) reforçado com fibra de carbono e com concreto reforçado de fibra de vidro no exterior- além de um acabamento à base de gesso no interior.

De acordo com a equipe do projeto, cada seção de parede composta terá uma resistência à compressão de três a quatro vezes a da construção padrão de madeira. Além de ser estruturalmente robusta, a montagem, que também incorpora isolamento em spray, atingirá valores R tão altos quanto 50. Essas propriedades térmicas, juntamente com recursos como painéis fotovoltaicos de filme flexível no teto.

Uma vez que doações, doações em espécie e patrocínios de fabricantes e organizações do setor estão ajudando a concretizar o projeto, Boyd é incapaz de fornecer um custo preciso. Mas ele prevê que num futuro não tão distante uma casa como a Curve Appeal poderia ser construída dentro de um orçamento convencional de construção. “Como este é o primeiro de seu tipo”, diz ele, “não será a coisa mais barata por aí”.

Fonte Oficial: Web Luxo.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários