Rede hoteleira de luxo cria viagem pela América Latina para viajantes ambiciosos – GQ

15

Alguns viajam para total relaxamento. Outros preferem encaixar o máximo de experiências maneiras no menor espaço de tempo possível. Cada cabeça uma sentença. Mas se a sua pegada está mais pro lado hiperativo da coisa, talvez valha ficar de olho nas novidades qeu a Four Season planeja para quem quer viajar pela América Latina em 2019.

A rede hoteleira de luxo anunciou esta semana o Latin Escape, uma viagem de 16 dias feito por jato particular que parte de Miami, vai para Costa Rica, Buenos Aires, Bogotá e as Ilhas Galápagos antes de voltar para a ensolarada cidade americana.

Os passageiros podem escolher entre uma gama de experiências em cada destino e moldar o seu roteiro – optando por se imergir na cultura gaúcha ou conhecer o Teatro Colón, por exemplo. A equipe da Four Season oferece serviço personalizado em todas as etapas.

Kicker Rock Galapagos Islands, Ecuador.  December 2015.   (Foto: Getty Images/iStockphoto)

O roteiro pela América Latina é acompanhado por dois outros itinerários igualmente ambiciosos que a Four Seasons vai trazer de volta no ano que vem. Entre elas está uma, de 24 dias, que cruza Kona, Bora Bora, Sydney, Bali e Chiang Mai ou Chiang Rai, Taj Mahal, Dubai, Praga e Londres. É o roteiro que a companhia chama de Timeless Encounters – haverá até um jantar de gala na companhia do príncipe William Lobkowicz em Praga.

A terceira é a International Intrigue. O itinerário parte de Seattle e segue por Kyoto, Hoi An, Maldivas, Serengeti, Marrakech, Budapeste, São Petersburgo e Londres. Se sua praia são filmes de ação, você vai terminar a viagem de três semanas sabendo, por exemplo, manusear uma espada samurai, cortesia de um dos coreógrafos de “Kill Bill – Vol. 1”.  Estas últimas saem por US$ 140.000 (ou R$ 461 mil) por pessoa em apartamento duplo.

Fonte Oficial: GQ.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários