3 dicas para ter uma rotina flexível e mais tempo com os filhos – GQ

6

Equilibrar vida familiar e profissional pode ser um desafio para muitos pais. Não para Fagner Borges, especialista em mercado digital e criador do Movimento Freesider, estilo de vida que quebra o padrão corporativo e permite que as pessoas sufocadas pela rotina conquistem liberdade de tempo, mobilidade e dinheiro.

O especialista é autor do livro A Jornada da Liberdade, que fala sobre quatro competências necessárias para sair da rotina sufocante e como elas podem ser importantes para os pais:

Competência pessoal: capacidade de dominar a própria mente, usando-a para benefício próprio, conseguindo desbloquear crenças limitantes, desenvolver auto-confiança e usar alguns dos mecanismos do nosso cérebro para encontrar oportunidades e solucionar desafios;

Competência Interpessoal: habilidade de lidar com a sociedade. Aqui é necessário desenvolver a sua persuasão e capacidade de influenciar pessoas. Todo mundo nasce vendedor e faz isso durante toda a vida para convencer as pessoas de suas convicções. Desenvolvendo essa competência, os pais serão capazes não só de vender suas ideias, como também educar melhor os seus filhos;

Competência Financeira: não adianta ser bem resolvido consigo mesmo e se relacionar bem com as pessoas, se você não conseguir ganhar e manter o seu dinheiro. Nós não aprendemos sobre finanças na escola, então é preciso desenvolver essa capacidade para que não viva em um ciclo de sobe e desce eterno;

Competência Produtiva: para conseguir lidar consigo, com os outros e com o dinheiro ao mesmo tempo é preciso existir equilíbrio. Por isso, desenvolver sua habilidade de produzir mais em menos tempo é primordial. Na competência produtiva é que você se transforma em alguém que gera resultados com pouco esforço.

“Quando bem desenvolvidas, essas habilidades garantem aos pais o que chamo de liberdade plena”, explica Borges. “Ou seja, eles serão capazes de viver bem independentemente de quanto tem na conta ou da atual situação do mercado, pois terão desenvolvido habilidades que pouquíssimas pessoas dominam hoje”, acrescenta o especialista, que ainda traz mais três dicas para os pais alcançarem o equilíbrio entre vida profissional e familiar.

Como priorizar e colocar o tempo com os filhos na rotina

Pai correndo com o filho no carrinho (Foto: Kirby Lee/Getty Images)

Mais importante do que ter um tempo para os filhos é estar presente nesses momentos. Ou seja, estar de corpo e alma naquele momento, prestando atenção e cuidando da criança. Com os smartphones, qualquer lugar se tornou local de trabalho e ficou muito mais difícil se desligar das atividades. Vejo muitos pais que não conseguem se desconectar e não aproveitam os momentos com os pequenos.

Existe um conceito chamado Lei de Parkinson, que acontece quando o trabalho se expande para ocupar o tempo disponível para ele. Ou seja, quanto mais horas disponíveis você tiver, mais o trabalho ocupará essas horas. Uma atividade que poderia ser resolvida em 1h, ocupará 3h se essas horas estiverem disponíveis. Por isso, a minha recomendação é que você estabeleça um horário sagrado entre você e seu filho, nesse horário, não importa o que aconteça, a prioridade é estar com seu filho.

Você já reparou que quando temos médico ou uma viagem importante, as horas parecem que se multiplicam pra terminar tudo o que precisamos terminar antes de sair do trabalho? Pois é, Você não precisa dessa quantidade de horas de trabalho para conseguir realizar tudo o que precisa. Considere o tempo da brincadeira com as crianças como uma dessas viagens importantes e você conseguirá terminar tudo a tempo. No começo vai ser um pouco difícil, mas logo pega o jeito.

Trabalhar em casa x dar atenção aos pequenos

Pai e filho (Foto: Getty Images)

Quando meu irmão trabalhava em casa com sua filha pequena, havia um cômodo separado onde o papai ficava com a porta fechada, e minha sobrinha sabia que quando isso acontecia ela não poderia chamar, pois o papai estava trabalhando. Funcionou bem e ela respeitava esses momentos.

Dentro dos meus ciclos, eu tenho o momento da recompensa, 30 minutos após as duas horas de foco. Uma ótima forma para quem trabalha em casa com os filhos é usar esses 30 minutos para brincar com o filho, pois assim, a criança sabe que de tempos em tempos o papai ou a mamãe vem brincar com ela.

Um ponto a ressaltar é a importância de não demonstrar que trabalhar é algo ruim para a criança, pois isso pode gerar crenças negativas que irão atrapalhar o seu sucesso quando adulta. Ela precisa entender que você está trabalhando para ajudar pessoas e isso é muito bom e importante pra você. Se ela associar o trabalho com algo ruim, além de querer te tirar dessa situação para ter atenção o tempo todo, ela ainda vai guardar isso para toda a vida.

É possível ter tudo (Vida profissional, familiar e diversão)?

Tudo é uma questão de como você encara suas possibilidades. Se você começar a se perguntar: “como posso incluir minha família na minha rotina profissional?”, ou, “como posso unir diversão e trabalho?”, pode ter certeza que seu cérebro encontrará várias respostas. Repita a si mesmo essas questões e terá uma saída. Cada pessoa tem uma realidade, mas todas as respostas estão no seu subconsciente.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários