5 modelos de bolsas que irão bombar em 2019 – CLAUDIA

11

O acessório tem passado por uma renovação; confira

Por Natalia Maruyama

23 jan 2019, 17h23

Ano novo é tempo de renovação, então por que não repaginar também as bolsas? Muitos desfiles de moda já anunciaram que o formato do acessório vai mudar bastante.

Pesquisamos pelos cinco modelos de bolsas que serão tendência em 2019. Maletinhas, crochê e alça única são algumas das apostas. Veja a seguir a que mais te agrada.

Confira: 

Bolsas inspiradas em malas de viagem 

 (Thomas Concordia / Colaborador/Getty Images)

Quem nunca desejou ter uma bolsa suficientemente grande para caber tudo o que quiser? Agora isso é possível – e está em alta. Inspirada em malas de viagem e com formato cilíndrico, o modelo é perfeito para usar no dia a dia e até mesmo para viajar.

Bolsas de crochê 

 (Elo7/Cheiro de Verde/Reprodução)

O crochê chega em 2019 bombando. O modelo é perfeito para ocasiões descontraídas, de encontro com as amigas a passeio na praia. Uma vantagem é que elas costumam ser levinhas.

Bolsas miniatura

 (Oscar de la Renta/Divulgação)

Uma bolsa que cabe na palma da sua mão. O modelo não é tão prático assim (você vai precisar pensar bem para selecionar o que irá levar), mas confere estilo ao visual. Fique de olho, elas devem aparecer cada vez mais.

Bolsas que imitam tags de malas

 (Coach/Divulgação)

Na onda das miniaturas, as bolsas inspiradas em tags de mala chegam ao mercado. O modelo tem espaço para colocar os cartões e cabem até no bolso da calça.

Bolsas de alça única

 (Matches Fashion/Divulgação)

Com estilo sofisticado, as bolsas de alça única são perfeitas para utilizar em um evento à noite. O design ousado já demonstrou ser um sucesso entre as mulheres e pode ser encontrado em muitas lojas fast-fashion.

Leia também: Alerta de tendência: os grampos prometem bombar em 2019

Sucesso nos anos 80, viseiras são sensação nas praias cariocas

Siga CLAUDIA no Instagram

Fonte oficial: CLAUDIA

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários