7 histórias em quadrinhos do Batman que você precisa ler – GQ

7

Sempre que se fala sobre super-heróis e quadrinhos, surge a pergunta: por onde começar a ler? São muitas eras, autores, mortes, recomeços. Com Batman não é diferente.

Para ajudar, pegamos os que consideramos essenciais – por seu valor narrativo, visual ou influência na cultura pop como um todo. Deles surgiram os filmes do Batman, os desenhos, algumas frases famosas. 

Divirta-se.

+ 80 anos de Batman: os 5 filmes essenciais do homem-morcego
+ Os 5 Batmóveis mais insanos de todos os tempos
+ Qual é o Bruce Wayne mais estiloso de todos os tempos? Nós te dizemos

Os Batmans de Frank Miller – Ano Um e O Cavaleiro das Trevas Parte 1

Ano Um traz a origem do homem morcego (Foto: Divulgação)

Em O Cavaleiro das Trevas, temos um cenário em que todos os heróis foram extintos por uma lei e o único na ativa é o Superman, que trabalha como um funcionário do governo. A crescente onda de crimes em Gothan faz o quase sessentão Bruce Wayne voltar a vestir sua capa preta, o que coloca o Homem de Aço no encalço do morcego. Sim, é um dos confrontos mais épicos e sangrentos dos quadrinhos – e o que inspirou o péssimo filme Batman V Superman. Mas aqui, ele é ótimo.

Já em Ano Um, somos apresentados à versão definitiva da história do Batman, que mostra o primeiro ano de atuação do herói, de forma cronológica e também nos apresenta o começo da relação entre o homem morcego e de um tal na época policial James Gordon. Uma aula de construção de personagem.

A Piada Mortal (Allan Moore /arte de Brian Bolland)

O Coringa de a Piada Mortal e sua clássica gargalhada (Foto: Divulgação)

É a história que mostra o possível real surgimento do vilão Coringa – e que vai inspirar o novo filme sobre o vilão, com Joaquin Phoenix no papel. É a prova que basta apenas um dia ruim na sua vida para qualquer um ir à loucura. Aqui estão duas das cenas mais icônicas do arco da DC, uma envolvendo o Coringa e Barbara Gordon e outra, no clímax, entre o próprio Homem-Morcego e o vilão. Provavelmente o final mais surpreendente já feito em histórias do Batman.

O Longo dia Das Bruxas (Jeph Loeb / arte de Tim Sale

Edição definitiva com 400 páginas de Longo dia das bruxas (Foto: Divulgação)

Batman, Harvey Dent e o comissário Gordon se unem nessa história que é uma das mais investigativas do vigilante de Gotham, para pegar um assassino com o nome de “Feriado”, que começou a matar membros das famílias de mafiosos de Gotham em pleno feriado e datas comemorativas. Uma das histórias mais controversas do morcego, por iddo indispensável.

A Queda do Morcego – A Vitória de Bane (Dennis O’neil)

Bane no melhor estilo UFC Gotham (Foto: Divulgação)

Logo após o sucesso de A morte do Superman, foi a vez do vigilante de Gotham cair. Nessa história impactante de uma saga que durou dois anos e uniu todas as revistas ligadas ao herói, vemos o surgimento do vilão Bane, que consegue libertar os criminosos do Asilo Arkham e transforma a vida do Batman num caos. Aqui há uma das lutas mais brutais e sangrentas dos quadrinhos, quando Bane literamente quebra Batman ao meio e o deixa paralítico. Não é spoiler, está na capa. 

Um Conto de Batman: Coma (Scott Hampton)

A série Um Conto de Batman: Coma, era divida em três edições quinzenais (Foto: Divulgação)

A minissérie quinzenal lançada em 1997 em 3 edições não tem nada de Coringa, Pinguim ou aventuras por Gotham City. Aqui, Bruce Wayne sofre um acidente automobilístico e entra em estado de coma. Resta agora enfrentar todos os conflitos dentro de sua mente, para sair da beira da morte e voltar forte o suficiente para proteger Gotham de todos os perigos do dia-a-dia. Uma curiosidade legal: no subconsciente de Bruce, ele é Batman e não Bruce Wayne.

O hype dos crossovers

A dupla formada pelo homem morcego e o aracnídeo nos anos 90 (Foto: Divulgação)

Nos anos 90, uma das fórmulas encontradas para atrair mais leitores (e dinheiro) foi o a realização de vários crossovers entre os universos DC e Marvel. Em Homem Aranha e Batman: Mentes Desequilibradas, o morcego (muito a contra gosto, por sinal) se une ao amigão da vizinhança, aranha. Juntos, lutam em Gotham e enfrentam Coringa e Carnificina juntos. Uma confusão que vale a pena ser lida.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários