A NBA acabou com as restrições de cores dos tênis dos jogadores – GQ

12

LeBron James usando um Lebron 15 durante as finais da NBA de 2018. Um modelo ousado, porém com cores discretas (Foto: Getty Images/Gregory Shamus)

Você já sabe que a NBA é a liga mais estilosa do planeta. Quando o assunto é costumes, acessórios ou, principalmente, sneakers, caras como LeBron James, Russell Westbrook e Paul George ditam moda. Mas talvez não saiba que até ontem a liga de basquete tinha uma restrição em relação aos tênis dos jogadores: só eram permitidos modelos nas mesmas cores dos uniformes do time. Até ontem, porque isso acaba de cair.

Em uma mudança relativamente surpreendente, a NBA anunciou que está preparada para acabar com todas as restrições de cores aos calçados para a próxima temporada, que começa no dia 16 de outubro. Pela primeira vez desde que a liga foi fundada, a associação permitirá que os jogadores usem qualquer cor.

+ O primeiro feito de LeBron pelos Lakers foi fazer esgotar shorts de R$ 2 mil
+ Músicos batem atletas como grandes influenciadores do mercado de vendas de tênis

Na verdade, quase qualquer cor. Embora a NBA vá aceitar cores mais brilhantes e ousadas, todos os modelos deverão passar antes por um processo de pré-aprovação. Logotipos de marcas terceiras, pinturas à mão e “objetos pontiagudos ou elementos reflexivos” ainda devem ser barrados.

Segundo relatos, o fim da restrição é apenas o mais recente dos últimos esforços da NBA para permitir que os jogadores possam se expressar mais na quadra. E faz sentido, já que a Nike assumiu os uniformes da liga na temporada passada – em um contrato de oito anos e mais de US$ 1 bilhão – e deixou os próprios times escolherem as cores de seus uniformes para serem usados dentro e fora de casa (até então, o time local sempre jogava de branco). Esse seria o próximo passo natural.

Então espere ver por aí muitos dos sneakers basqueteiros doidos que aparecem sempre aqui na nossa seleção de tênis da semana, mas nunca nas quadras de fato.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários