Ação com camisas das seleções chama atenção para os direitos da comunidade LGBT na Rússia – GQ

5

A organização espanhola The Federation (FELGTB Spain), que luta por direitos para a comunidade LGBT, promoveu manifestação pacífica em Moscou durante a Copa do Mundo. A ONG convidou seis ativistas – Mateo Fernandez Gómez, da Colômbia, Guillermo Aguilar León, do México, Vanesa Paola Ferrario, da Argentina, Eloi Pierozan, do Brasil, Marta Marquez, da Espanha, e Eric Houter, da Holanda – que, juntamente com o fotógrafo Javier Tles, viajaram à capital russa para um ensaio especial usando camisas de seleções que formavam o arco-íris – remetendo à bandeira da comunidade LGBT. “Tornar-se visível é correr um grande risco no país da Copa. Mas fazer isso em frente a milhares de fãs e repórteres durante o mundial foi o que nos motivou”, explica o presidente da FELGTB Spain Uge Sangil.

A ação, intitulada The Hidden Flag (a bandeira escondida, em tradução livre), foi feita com o intuito de chamar a atenção do mundo para as leis federais aprovadas em 2013 na Rússia e que criminalizam a promoção e distribuição de material em suporte a relações sexuais não-tradicionais. “Estou muito honrado por participar deste manifesto com um propósito tão forte. Especialmente em uma nação em que expressar a natureza homossexual é crime. Por um mundo com mais amor e empatia”, pede Eloi Pierozan, gerente de marketing brasileiro radicado em Amsterdã e um dos participantes.

Da esq. para a dir.: Marta Marquez, Eric Houter, Eloi Pierozan, Guillermo Aguilar León, Vanesa Paola Ferario e Mateo Fernandez Gómez (Foto: Javier Tles)

Pierozan conta com exclusividade para a GQ Brasil que, em Moscou, sempre que o grupo se unia para fotos em pontos turísticos locais – recebia manifestações imediatas de carinho. “No início, estávamos com medo. Por tudo o que a gente lê e vê sobre os gays na Rússia”, comenta. “Mas a expectativa é que isso gere um barulho no mundo. E as primeiras reações foram de muito carinho. A verdade é que somos pessoas, nascemos assim. Esta é nossa natureza. Não é uma escolha”, conclui.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários