Aposta em logística eleva valor startup a R$ 1 bi em quatro anos – GQ

12

Fabien Mendez é um paulistano de coração. Assim se define o francês radicado no Brasil que viu no país continental e em sua maior metrópole uma possibilidade: a de conectar pessoas e empresas sem intermediários. Assim surgiu a Loggi, startup avaliada em R$ 1 bilhão e que hoje une 25 mil motoboys. Uma iniciativa ousada, com objetivos ainda mais ousados: “Queremos conectar o Brasil”.


Fabien Mendez @Loggi (Foto: Christian Maldonado)

Fabien Mendez

@loggi

Se você chamar a Loggi de Uber dos motoboys vai errar e deixar o CEO Fabien Mendez chateado. Apesar da comparação ter sido muito usada no início da operação, em 2015, hoje a Loggi é outra. Mais do que unir 25 mil motoboys – todos microempreendedores com sua própria empresa aberta – sob um mesmo aplicativo, eles querem ser os novos Correios, só que mais tecnológico, mais eficaz.

“Nossa missão é entregar tudo para todo mundo em todo lugar o mais rápido possível. Queremos conectar o Brasil, valorizar, por exemplo, o artesanato da Amazônia, possibilitar que artesãos possam vender sem intermediários para consumidores de qualquer região”. O motoboy é a cara da empresa, ele faz a entrega final, mas a malha logística envolve vários centros de distribuição, caminhões, vans e aviões. São 100 mil entregas por dia, com planos de chegar a 5 milhões em 5 anos.

A startup que foi avaliada em mais de US$ 1 bi no ano passado, cresce agressivamente. Entre os clientes deste francês radicado no Brasil estão Amazon Brasil, Americanas, Magazine Luiza, além de milhares de pequenos empreendedores. “Me considero paulistano de coração. São Paulo tem uma coisa excepcional: abraça a diversidade, abraça o estrangeiro. Você pode vir de qualquer canto do mundo e se inserir fácil, ninguém desconfia de você”. Quer um conselho de um empreendedor bem-sucedido? “Sempre assumir que não sabe nada”.

No ensaio acima, Fabien veste Prada.

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários