Autor de “O Livro da Selva” é homenageado em lançamento da Montblanc – GQ

29

O escritor Rudyard Kipling, autor de clássicos como O Livro da Selva, foi escolhido como o homenageado da Montblanc na Edição Escritores 2019. O britânico, que recebeu o Prêmio Nobel de Literatura aos 42 anos, empresta seu nome a uma linha com três modelos de canetas, todas com edições limitadas.

Criado no Artisan Atelier da Montblanc, o design dos instrumentos de escrita de edição limitada é inspirado em The Jungle Book (nome original de O Livro da Selva) e If, um poema muito admirado, escrito sob a forma de conselho paterno a um filho.

Montblanc Edição Escritores Homenagem a Rudyard Kipling Special Edition (Foto: Divulgação)

O primeiro lançamento é a Montblanc Edição Escritores Homenagem a Rudyard Kipling Special Edition, de resina preciosa fosca e corpo de cor verde “selva” – uma referência à primeira edição de The Jungle Book. O clipe em forma cabeça de lobo também alude à obra. A pena de ouro maciço Au750 revestida de ródio é decorada com um globo terrestre, simbolizando as viagens de Kipling. Complementam os instrumentos de escrita uma nova tinta de cor cáqui, inspirada na selva, bem como um caderno de couro de bezerro italiano cáqui com impressão de um design dos lobos na capa.

Montblanc Edição Escritores Homenagem a Rudyard Kipling — Um tributo ao “If” – Edição Limitada 1895 (Foto: Divulgação)

O segundo lançamento é a Montblanc Edição Escritores Homenagem a Rudyard Kipling — Um tributo ao If – Edição Limitada 1895. Aqui, o principal poema de Kipling é o destaque, inclusive no nome: 1895 foi o ano em que ele escreveu a obra. The Jungle Book aparece em detalhes como o padrão esqueletizado de um tigre revestido de ouro (uma referência ao Shere Khan, o tigre de Bengala e principal antagonista do livro). Macacos adornam a tampa e a pena de ouro maciço Au750 apresenta a gravura do elefante, outro personagem d’O Livro da Selva.

Montblanc Escritores Edição Limitada 70 (Foto: Divulgação)

Por fim, a Montblanc Escritores Edição Limitada 70 faz referência à idade em que Rudyard Kipling faleceu. A cor vermelha da tampa e do corpo lacado do instrumento de escrita é inspirada no aguilhão cravejado de joias que Mowgli encontra na selva. O detalhe de ouro maciço Au750 parcialmente revestido em ródio retrata brotos de bambu com macacos tridimensionais subindo ao redor da tampa. Os olhos do lobo e dos macacos são definidos com diamantes marrons, enquanto o clipe também é embelezado com um diamante marrom cintilante.

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários