Casa de verão em NY do ex-ditador Ferdinand Marcos, das Filipinas, vai a leilão por R$ 18,1 mi – Notas – Glamurama

7

O casal Ferdinand e Imelda Marcos || Créditos: Getty Images

Deposto em 1986 depois de governar as Filipinas com punhos de ferro por mais de duas décadas, período em que se apropriou indevidamente de centenas de milhões de dólares dos cofres públicos, o ex-ditador Ferdinand Marcos – que morreu em 1989 – continua rendendo notícias por causa dos crimes que cometeu e da vida de luxo que levava. A mais recente é sobre uma casa nababesca que ele e sua mulher, a ainda mais famosa Imelda Marcos (aquela do closet com mais de 3 mil pares de sapatos), compraram no começo dos anos 1980 em Suffolk County, no estado de Nova York.

A propriedade foi confiscada pelas autoridades logo depois da queda de Marcos, em 1987, e pertence ao estado filipino desde então. Era lá que o casal, que já foi um dos mais poderosos do mundo, curtia o verão americano, por vezes cercado por alguns de seus amigos ianques que hoje não podem nem ouvir falar em seu nome. Com projeto assinado pelo arquiteto Stanford White, especialista em traços clássicos que viveu entre 1853 e 1906, ocupa um terreno de mais de 33 mil metros quadrados de frente para a praia de Center Moriches.

No total, são duas construções: uma casa principal com 14 quartos e área total de 930 metros quadrados, e outra menor toda envidraçada, para hóspedes, com 140 metros quadrados. Ambas precisam de reformas e têm grande potencial para abrigar restaurante ou pousada, de acordo com a empresa de leilões Maltz Auctions, que pretende vendê-las no martelo no próximo dia 13. O lance inicial foi estabelecido em US$ 4,4 milhões (R$ 18,1 milhões), e toda a renda do negócio será revertida para os contribuintes filipinos.

Desde que ficou viúva e perdeu sua coleção de saltos (e os Monets, e os Picassos, e a cobertura em NY, e as contas bancárias em paraísos fiscais…), Imelda trocou os holofotes pelo ostracismo. Em 2010, no entanto, ela concorreu a uma cadeira na Câmara dos Deputados das Filipinas e acabou sendo a candidata mais votada do país. Como não é de ferro, a agora política relembra os velhos tempos com viagens estratégicas para Paris, ocasiões em que sempre escolhe o Plaza Athénée para se hospedar. Glamurama inclusive a flagrou lá em 2010. E carregada de shopping bags, claro. (Por Anderson Antunes)

*

Clica na seta da galeria aí embaixo pra ver as fotos do antigo refúgio dos Marcos: