Certa marca de beleza feminista está reescrevendo a história da indústria – Beleza – Glamurama

9

Começando com a maneira como realmente aconteceu no Jardim do Éden || Créditos: Divulgação

A tendência na indústria da beleza é “vender” o empoderamento e o amor próprio. E se fosse possível ir ainda mais longe, como recuperar uma história em que as mulheres foram oprimidas, silenciadas e envergonhadas? É aí que Alexis Androulakis, maquiadora e desenvolvedora de produtos, e Christina Basias, ex-professora de inglês do ensino médio entram. As duas – que são parceiras nos negócios e na vida – lançaram recentemente a Fempower Beauty, marca que visa não apenas vender produtos de beleza, mas defender e educar clientes.

As amigas tiveram a ideia de criar a empresa após a Marcha Feminina de 2017: “A concepção foi simples em nossas mentes – uma marca que retribui”, diz Androulakis. Para a estreia, elas trazem a Coleção Genesis, que “conta” uma história bem familiar: Adão e Eva no Jardim do Éden, que traz quatro tons de batom em que cada um representa personagens: Eva, Adão, Lilith e a Serpente. Todos tiveram suas trajetórias reinterpretadas e uma campanha na qual pessoas da vida real contam suas próprias versões delas.

Assim, embora Eva tenha sido retratada durante muito tempo como a “culpada” pela queda da humanidade do paraíso, aqui ela é vista como um símbolo de defesa de si mesma, e brilhando. Por isso que o tom de seu batom é  fúcsia vibrante. “Colocar a fúcsia é uma maneira de dizer que você é a personificação da defesa de direitos. Para isso contamos uma história da vida real como uma mulher trans que foi mal compreendida, e está defendendo a educação a todo custo”. E, Fempower não está apenas se concentrando nas personagens femininas. Adão, em vez de ser visto como uma vítima da véspera, agora representa a autoconsciência e a dúvida, e permanece como um símbolo da igualdade de gênero, em um tom neutro e rosado.

E a marca está fazendo muito mais. Os clientes podem escolher doar batons para refugiados por meio da organização Dignity Not Despair, iniciativa que trabalha para levar produtos de beleza aos exilados que freqüentemente pedem cosméticos como forma de manter sua dignidade física.

Vale lembrar que seus produtos também não são testados em animais. Entre os ingredientes estão óleo de coco e a cera de abelha fabricada de modo que nenhuma abelha seja prejudicada ao longo do caminho. 

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários