Com ação em queda na bolsa e em meio a outros problemas, Uber negocia aluguel multimilionário em NY – Notas – Glamurama

8

O edifício 3 World Trade Center, que fica em NY || Créditos: Reprodução

Tudo indica que em breve a Uber terá um novo endereço poderoso em Nova York, já que executivos da líder da área de serviços eletrônicos de transporte privado estão perto de assinar um dos maiores contratos de locação da história recente da Big Apple. Pelo que está sendo acordado entre as partes, a empresa comandada desde 2017 por Dara Khosrowshahi vai ocupar uma área total de quase 28 mil metros quadrados no número 175 da Greenwich Street, onde fica o arranha-céu comercial 3 World Trade Center. O espaço é bem maior do que o seu atual quartel-general nova-iorquino, localizado na região do Hudson Yards de NY, e lembrando que a sede mundial da Uber fica em San Francisco, assim como a de várias outras companhias de tecnologia americanas.

As cifras em jogo estão na casa das dezenas de milhões de dólares, e há ainda a opção de que uma área extra de 4,6 mil metros quadrados do empreendimento seja alugada no futuro. Com um faturamento anual de US$ 11,3 bilhões (R$ 46,4 bilhões) porém sem jamais ter dado lucro – só no ano passado o rombo foi de US$ 1,8 bilhão (R$ 7,4 bilhões) – a Uber não vive exatamente sua melhor fase. Além da obrigação de precisar reconhecer seus motoristas como empregados contratados, imposta na semana passada pelo Congresso da Califórnia, a gigante americana também tem visto sua ação negociada na bolsa eletrônica NASDAQ em queda livre desde quando estreou no pregão de lá, em maio desse ano. (Por Anderson Antunes)

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários