Como usar brincos para atualizar seu estilo – com um toque de nostalgia – GQ

12

Brilho eterno (Ilustração Victor Amirabile com imagens Getty Images )

Agora que minha orelha está furada, comecei a perceber quantos outros homens da minha idade, ou até mais velhos, também têm suas orelhas adornadas. Desde os enormes brincos prateados trapézio, usados pelo diretor de moda da GQ britânica, Luke Day, à fina argola de ouro de Elgar Johnson, da GQ Style, os brincos entraram novamente na moda como um acessório indispensável sem que eu mesmo percebesse. Os estilistas estão seguindo o mesmo caminho. Em seus desfiles de verão e inverno 2019 para a Dior, Kim Jones se juntou à designer de joias coreana Yoon Ahn para criar uma série de brincos para a label – e eles são tão luxuosos quanto ousados. A própria grife de Yoon, a Ambush, também produz brincos únicos e excelentes (à la Jack Sparrow, o pirata vivido por Johnny Depp na franquia Piratas do Caribe). Para peças um pouco mais atrevidas, a ordem da vez é o designer britânico Shaun Leane – cujos brincos inspirados em garras são fabulosos – e de outro mundo. E você mal pode esperar pelas criações de Maria Black, cujas simples argolas douradas são práticas e têm um preço acessível.

+ Lista GQ: 5 acessórios masculinos para aprimorar o seu estilo
+ Lista GQ: Acessórios essenciais para todos os gostos

Os brincos funcionam harmoniosamente bem nos mais barbados e naqueles com mandíbulas definidas – cujas bordas serão elegantemente compensadas pela curva que brilha. Porque, para usar um, você precisa orgulhar-se de sua aparência em geral. Se não, a inclusão de um fará com que você pareça desleixado e indigno de confiança. Ah, e se está pensando em optar por algo com pedras preciosas, certifique-se de escolher um discreto, sutil e único, em vez de brilhante, grande e em pares – exceto se o objetivo for carregar um acessório statement para lá e para cá.

Quando se trata de ostentar realmente seu novo vício nas orelhas, a primeira coisa a se pensar é sobre seu emprego. Se trabalha em uma área mais conservadora (governo, setor financeiro, seguros, contabilidade), é melhor que evite piercings a todo custo.

Finalmente, talvez seja desnecessário dizer, mas sempre vá a algum lugar adequado para furar sua orelha e, definitivamente, não faça isso em casa. Uma batata, um cubo de gelo e um alfinete poderiam ter funcionado quando você tinha 13 anos, mas, acredite, o brilho da hepatite não fará nada por você com seus 30 anos.

Acompanha tudo de GQ? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais,o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários