Conheça Charlie Siem, o violinista queridinho da moda – GQ

4

Rico, bonito, bem-vestido, filantropo e virtuoso. O violinista Charlie Siem, que esteve em São Paulo neste ano para um concerto ao lado do pianista israelense Itamar Golan em benefício da Tucca (instituição pela cura do câncer), reúne todos esses predicados.
 
Filho do bilionário norueguês Kristian Siem, o instrumentista de 32 anos nascido em Londres já foi capa da GQ Itália e estampou campanhas para labels como Armani, Boss e Dior. Mas quando se trata de suas próprias roupas, é enfático: “Eu não uso marcas, tenho meu próprio alfaiate, tudo é personalizado”, diz referindo-se à casa tradicional britânica de mais de 200 anos Meyer & Mortimer.

Depois de tocar para crianças em tratamento de câncer no Hospital Santa Marcelina em Itaquera, o que considera “uma responsabilidade de qualquer um que faça bem qualquer coisa”, Charlie, que também é embaixador do Prince’s Trust – instituição que investe na formação de jovens de baixa renda -, recebeu a GQ poucas horas antes de se apresentar vestindo costume de lã azul claro com gravata de crochê e loafers nos pés. “Eu serei capa da revista? ”, perguntou deixando claro que a modéstia não é o seu forte, como também não se sente constrangido em contar sobre seu Porsche na garagem em Monte Carlo, onde vive: “Eu amo roupas, amo dirigir meu carro, amo garotas lindas, drinks, como todo mundo…”.

Considerado pela crítica um perfeccionista, sua grande paixão é a música clássica e seu violino Guarneri del Gesù de 1735, mas já fez duetos com Lady Gaga, Bryan Adams e The Who; “seria legal voltar para os anos 70 e fazer algo com David Bowie naquela época, ou um dueto com Jimmy Page”. A música latina está entre suas preferidas – “é maravilhoso chegar aqui e ver o nome de Tom Jobim por toda parte, adoraria fazer um disco de música brasileira, seria muito cool” -, assim como o que ele chama de “jazz virtuoso e explorador”, citando Charlie Parker e John Coltrane.

Charlie Siem (Foto: Fê Pinheiro)

Sua filosofia de vida? “Quero tirar o melhor de cada momento, não é que eu queira coisas específicas. O pouco que já alcancei não necessariamente me satisfaz ou faz me sentir melhor em relação a mim mesmo. É só uma questão de maximizar o prazer no caminho, sentindo que estou sendo eu mesmo nessa jornada, não estou tentando ser outra pessoa”.

Siem se prepara agora para a segunda edição do The New Generation Festival em Florença, com novos talentos da música, ópera e teatro, que acontece de 29 de agosto a 1º de setembro nos jardins do Palazzo Corsini e do qual Charlie é diretor artístico e um dos solistas.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários