Da geladeira ao copo, 6 dicas para manter a cerveja bem preservada no verão – GQ

5

Vamos supor – e apenas supor – que vai sobrar cerveja na sua festa com amigos neste fim de semana. É, a gente sabe, é difícil. Mas se ocorrer, você vai querer tê-la no pico da sua froma para aquele ataque à geladeira nos dias seguintes. E mesmo no curto prazo, a cerveja sofre se deixada parada no copo muito tempo, ainda mais sobre o sol intenso das últimas semanas.

Então como fazer para não permitir que as altas temperaturas do verão influenciem na qualidade da cerveja? Como armazenar a bebida corretamente em locais mais quentes? Parecem pontos básicos, mas a falta de atenção pode interferir diretamente no sabor e no aroma. A beer sommelière da Cervejaria Ambev, Carolina Loureiro, traz seis dicas para dar um upgrade nas suas habilidades de preservar a gelada.

Nunca deite as garrafas ou latas de cerveja. Armazená-las em pé diminui a oxidação, já que o contato do líquido com o ar é menor. Por consequência, a degustação se torna uma experiência mais prazerosa.

A exposição à luz do sol é bastante prejudicial ao lúpulo. Mesmo que por pouco tempo, é muito importante evitar esse contato, principalmente nas cervejas de garrafa transparente, já que a bebida pode ter seu aroma e sabor alterados, em um fenômeno conhecido como lightstruck.

+ Prepara o sal de frutas: brasileiro deve consumir mais cerveja em 2019
+ Por que o Rio de Janeiro é a capital brasileira da cerveja

Valorizar a espuma. A camada de espuma ajuda a manter a temperatura ideal da cerveja no copo, e impede a entrada do ar, minimizando sua oxidação e mantendo o aroma e qualidade do líquido. Quanto à espessura da espuma, uma faixa que tenha entre dois e três dedos já é suficiente.

Temperatura altas tendem a acelerar o processo de envelhecimento. Por isso, é sempre preferível que os locais de armazenamento estejam frescos e arejados.

Se por um lado as altas temperaturas prejudicam a cerveja, por outro, o congelamento também é um vilão. A partir do momento que o líquido é congelado, ocorre perda de gás, alterando totalmente características básicas da cerveja e, consequentemente, seu sabor.

Da mesma forma, alterações bruscas de temperatura são péssimas para cerveja. Por isso, vale evitar ligar e desligar a geladeira e, também, colocar e retirar a cerveja do congelador várias vezes.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários