De Roberto Carlos até musical baseado em Tolstói, Gabriel Leone flerta com a música e posa para a PODER – Notas – Glamurama

7

Ensaio Gabriel Leone para Revista Poder  ||  Créditos: Pedro Dimitrow

Em ascensão no casting da Globo, Gabriel Leone faz de tudo um muito. Já interpretou Roberto Carlos, foi o Eduardo da música da Legião, leva um musical baseado em Tolstói – e isso é só o começo.

Por Aline Vessoni /Styling Cuca Ellias (odmgt)

A relação do ator Gabriel Leone com a música antecede seu próprio nascimento. Seus pais, fãs de rock e MPB, tinham uma queda pela composição Gabriel, do mineiro Beto Guedes, escrita pelo músico para homenagear o filho. “Estrela da manhã / Meu pequeno grande amor / Que é você, Gabriel.” Gabriel, o Leone, que mais tarde seria ator global, cresceu nesse mesmo embalo musical, o que acabou se tornando deter-minante na sua profissão. “Com 15 anos, em paralelo às aulas de teatro, peguei um violão velho em casa, aprendi a tocar sozinho e formei uma banda com amigos da escola. Chegamos a gravar um disco independente e tocamos em várias casas noturnas do Rio”, conta o ator-cantor e o que mais vier a PODER. Nessa época, como passou a realizar diversos testes para musicais, a banda acabou ficando um tanto de lado, mas a música não. “Comecei a estudar e a trabalhar muito com musicais. O canto então deixou o lugar de hobby e passou a ser ferramenta de trabalho. É engraçado, porque grande parte da minha carreira flerta com a música”, afirma.

Mais conhecido pelos personagens que interpretou na televisão, como Hermano, da série Onde Nascem os Fortes, ou Miguel, da novela Velho Chico, Leone contabiliza inúmeros papéis em que canta, dança e representa. Ele interpretou o rei Roberto Carlos em Chacrinha, O Musical e também na cinebiografia sobre Erasmo Carlos, Minha Fama de Mau, que deve chegar aos cinemas no próximo ano. Foi o Eduardo no filme Eduardo e Mônica, cujo roteiro foi inspirado no clássico da Legião Urbana – Alice Braga incorporou a Mônica –, e está em cartaz com o musical Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812, baseado em Guerra e Paz de Leon Tolstói. Atualmente está em São Paulo rodando Meu Álbum de Amores, comédia romântica com trilha sonora original de Arnaldo Antunes e Odair José. Tantas oportunidades que fazem Gabriel Leone comemorar.

“Só tenho a agradecer pela chance de participar de projetos tão interessantes e com gente tão talentosa.” Entre elas, a atriz Carla Salle, sua namorada, com quem contracenou pela primeira vez na série Os Dias Eram Assim. “A gente tem uma troca, uma parceria artística muito grande. Tiramos a sorte grande. Como temos uma admiração mútua, a gente se escuta, e um contribui com o trabalho do outro”, derrete-se.