“Dentro de uma situação de opressão, cabe a nós sermos resistentes”, diz Gloria Groove sobre clipe gravado em prisão – GQ

12

“Existe um lugar onde a nossa luta e o nosso fervo se encontram. Gosto de acreditar que ‘Coisa Boa’ é um desses lugares”, explica Gloria Groove sobre o lançamento de seu novo single – que já vem acompanhado de videoclipe – dirigido por Felipe Sassi

Assista ao clipe de “Coisa Boa”:

A cantora, conhecida por hits como “Bumbum de Ouro”, e “Apaga a Luz”, prepara-se também para o carnaval deste ano quando comanda, pela primeira vez, o Bloco das Gloriosas nas ruas de São Paulo e no circuito Barra-Ondina, em Salvador. “Não vejo a hora”, diz ela sobre os dias que faltam para sua estreia na folia.

+ Jão está pronto para o sucesso de sua “sofrência pop”

+ Barbara Ohana responde curiosidades sobre carreira

Gloria conversou com a GQ Brasil sobre sua carreira e sobre coisas boas que espera para 2019 – “Quero cantar em mais cidades, conhecer novos produtores musicais e visuais dentro e fora do país, cantar em outros idiomas, aprender um instrumento”. Leia o bate-papo na íntegra:

GQ Brasil: Sua música, e sua carreira, são formas de resistência?
Gloria Groove: Sem sombra de dúvidas. Ser uma bicha afeminada drag queen no mercado fonográfico brasileiro hoje se ressignifica completamente. Acredito também no efeito a longo prazo, quando nossos fãs e admiradores jovens se tornarem os criadores do futuro.

+ GQ Vozes: A hora e a vez de Silva

+ Gustavo Bertoni canta (e encanta) em entrevista ao GQ Vozes

GQ Brasil: Como surgiu a ideia de gravar “Coisa Boa” em uma prisão?
Gloria Groove: Foi um insight do genial Felipe Sassi, diretor do videoclipe, buscando sintetizar a ideia de que mesmo dentro de uma situação de opressão, cabe a nós sermos resistentes em nossa autenticidade e poder.

+ Zé Manoel lista 5 vozes essenciais da música brasileira para ter na sua playlist

+ Geração de artistas nascida nas redes mostra o que é a atual música brasileira

GQ Brasil: Quem são os artistas que te inspiraram para este clipe?
Gloria Groove: É claro que como bons little monsters, eu e Sassi jamais deixaríamos de lado o impacto que o trabalho de Lady Gaga tem no nosso estudo [“Telephone”, featuring com Beyoncé, também tem uma prisão como locação]. Cito também a incrível série Orange Is The New Black, de Jenji Kohan, que está no topo das minhas favoritas.

+ Aposta do GQ Vozes, Nego Bala fala de suas influências

+ LORO Bardot responde quem estaria em sua plateia VIP

GQ Brasil: Como está sua expectativa para o carnaval?
Gloria Groove: Quanto mais perto, maior é o frio na barriga. Principalmente neste ano que rola a primeira edição do Bloco da Gloriosa. O carnaval é uma festa muito importante para o nosso mercado e o bloco é um grande sonho pra mim como artista. Não vejo a hora.

+ Tim Bernardes: do hype ao pagode sem fronteiras

+ Baco Exu do Blues: rap da Bahia para o mundo

Gloria respondeu ainda o Quiz do projeto GQ Vozes (o radar de novos expoentes da música brasileira):

GQ Brasil: Disco, digital, YouTube ou show?
Gloria Groove: Show!
GQ Brasil: Música que você está ouvindo agora? 
Gloria Groove: “Coisa Boa”, é claro!
GQ Brasil: O featuring perfeito com você seria com quem?
Gloria Groove: Drake.
GQ Brasil: Um look ideal para show seria?
Gloria Groove: Cabelo longo cacheado e calcinha cavada. Sempre!
GQ Brasil: Sua vida é um Instagram aberto? Comente?
Gloria Groove: Não mesmo! Há muito sobre o Daniel que a imagem como Gloria não contempla…
GQ Brasil: Pagaria para tocar nas rádios ou pagaria para ter mais seguidores?
Gloria Groove: Tudo depende do tamanho do aqué #capricorniana
GQ Brasil: Já escreveu música para conquistar alguém? Deu certo?
Gloria Groove: Já escrevi uma para me livrar de alguém. Serve?
GQ Brasil: Um disco clássico? Um guilty pleasure?
Gloria Groove: Clássico: Elis Regina – Essa Mulher / Miojo. Guilty pleasure: Companhia do Calypso.

GQ Brasil: Uma música para cantar no banho?
Gloria Groove: “Apaga a Luz”.

GQ Brasil: Qual o verso mais sexy de todos os tempos?
Gloria Groove: Todos os três versos de “Speechless”, da Beyoncé.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários