Dez anos depois do escândalo Madoff, vítimas do mega-investidor começam a reaver parte do dinheiro que perderam – Notas – Glamurama

5

Bernard Madoff || Créditos: Getty Images

A revelação do esquema fraudulento orquestrado durante décadas por Bernard Madoff completou dez anos no último dia 30, mas faz pouco mais de um ano que as vítimas do mega-investidor de Wall Street começaram a receber parte do dinheiro que perderam nas mãos dele. O prejuízo total causado por Madoff chegou perto de US$ 65
bilhões (R$ 253,1 bilhões), conforme estimado pelas autoridades financeiras dos Estados Unidos na época, e destes US$ 11 bilhões (R$ 42,8 bilhões) foram reembolsados desde novembro de 2017, quando as primeiras indenizações começaram a ser feitas.

Madoff foi condenado a uma pena de 150 anos atrás das grades em março de 2009, depois de se declarar culpado pelos vários crimes dos quais foi acusado (fraude financeira, fraude como investidor, falso testemunho, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e por aí vai…). Hoje com 80 anos e preso desde a condenação em uma penitenciária da Carolina do Norte, ele também recebeu uma multa de US$ 17,2 bilhões (R$ 67 bilhões) – uma das maiores já aplicadas nos EUA – e foi obrigado a se desfazer de todo o patrimônio que acumulou em vida, mesmo aquele dos tempos em que obedecia as regras do jogo.

Mais de 1,4 mil pessoas perderam tudo ou quase tudo que tinham com a quebra da pirâmide financeira criada por Madoff, que no ano passado foi interpretado por Robert De Niro em um telefilme produzido pela “HBO”. Advogado de várias destas vítimas, o americano Irving Picard acredita que todas deverão reaver pelo menos 30% de suas respectivas economias no máximo até o fim de 2019. (Por Anderson Antunes)

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários