Dono de rede de academias de NY muito frequentada por gays é criticado por apoio a Trump – Notas – Glamurama

7

Stephen Ross e Donald Trump || Créditos: Reprodução

Stephen Ross, o maior empresário do mercado imobiliário de Nova York, é o novo vilão da comunidade “gayfit” da cidade. O motivo? Entre os vários negócios do bilionário um dos mais conhecidos é a rede de academias Equinox, que cobra mensalidades altíssimas justamente para atrair um público mais seleto que por acaso também costuma ser predominantemente gay, e essa turma não gostou nem um pouco de saber que o bilionário vai organizar um jantar para arrecadar fundos para a campanha de reeleição de Donald Trump.

‘Bff’ do político que, assim como ele, fez fortuna no mercado imobiliário de NY, Ross o apoiou na eleição de 2016 e está fazendo o mesmo agora, dessa vez bancando todos os custos do evento agendado para esta sexta-feira. O ingresso sai por US$ 250 mil (R$ 993,7 mil) e garante uma foto exclusiva com o homenageado.

O incômodo dos gays, é claro, tem a ver com o alinhamento de Trump a grupos conservadores dos EUA, muitos dos quais são considerados por eles como bastante homofóbicos. Ao apoiá-lo, portanto, Ross estaria dando um tiro no pé, razão pela qual vários clientes estão sugerindo um boicote a Equinox.

Trump, no entanto, até agora não deu sinais de que se importa com esse zunzunzum, inclusive porque seu interesse é levantar a maior quantidade de dinheiro possível para promover a ideia de que merece ficar mais quatro anos na Casa Branca. Até o momento, o chefe do executivo americano – cuja fortuna é estimada em US$ 3,1 bilhões (R$ 12,3 bilhões) – já arrecadou US$ 129 milhões (R$ 399,9 milhões) para a empreitada, a maior parte da soma doada por amigos ricos dele, como o próprio Ross. (Por Anderson Antunes)

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários