Ellus mostra como se faz um workwear utilitário com códigos urbanos – GQ

13

Ellus: Camisas de uniforme sobrepõem camisetas listradas revelando um truque de styling simples, mas bastante atual. Aposte nos acessórios! (Foto: Zé Takahashi/ divulgação)

O endereço marcava o Farol Santander, no centro histórico de São Paulo. Chegando lá, três filas mostravam a entrada. Para a surpresa de todos, a estrutura do mais novo desfile da Ellus estava montada na Praça Antônio Prado – com o tradicional bar Salve Jorge como parte do cenário. Mesas de botecos foram montadas para acomodar os convidados ansiosos para saber o que iria acontecer. Espetáculo de gente grande. Música começa, Majur entra em cena usando um look exclusivo da coleção e canta músicas que homenageiam o Brasil. As portas se abrem e já de longe o inconfundível desfilar do top model, e agora ator, Jhona Burjack atravessava a passarela.

+ Ellus lança projeto e anuncia embaixadores
+ Indústria têxtil nacional está ‘sucateada’, diz fundador da Ellus
+ Comemorando 45 anos, Ellus lança jornal com foco no público masculino


Ellus: O verde militar, presente em diversas temporadas, volta no macacão utilitário. (Foto: Zé Takahashi/ divulgação)

Após algumas temporadas fora da semana de moda paulistana, a Ellus decidiu voltar da melhor forma possível: reafirmando a identidade e o repertório que a consagrou como uma gigante nacional. Uniformes, workwear e sportswear se misturaram para criar um guarda-roupa urbano, utilitário e atemporal, com a qualidade necessária para garantir a durabilidade adequada aos novos tempos. A fusão entre masculino e feminino resulta em peças de sarja, nylon, moletom, tricoline e meia malha, além do jeans e do leather denim, com uma cartela sóbria com pinceladas de laranja como pontos de luz. Clássicos como a calça cargo, o windbreaker ou os eternos coturnos se unem a uma nova família de sneakers – com destaque para a linha King Rubber. “A coleção foi pensada para um homem que cultiva seu lifestyle com roupas clássicas e confortáveis”, conta a diretora criativa e de branding, Adriana Bozon. Ao final do show, a marca protagonizou momento ativista: alguns modelos, acompanhados de Bozon, carregavam placas em prol do meio ambiente com a hashtag #EllusDoMore.


Ellus (Foto: Zé Takahashi/ divulgação)

E, para fazer mais, a marca se uniu a projetos sociais como a Route, de Simão Filippe, que desde 2011 tem como objetivo educar a população para a preservação do meio ambiente através da limpeza de praias e áreas públicas. Em ação, realizaram coletas no Rio de Janeiro, Florianópolis e Fernando de Noronha em parceria estendida a uma coleção limitada. E, ainda este mês, um projeto em favor da Amazônia – junto com o Guaraná Antarctica – será anunciado. A moda cada vez mais se une a propósitos ambientais e nós estamos acompanhando essa evolução de perto. Que bom, Ellus.


Ellus (Foto: Zé Takahashi/ divulgação)

Na timeline

1972. Criada por Nelson Alvarenga, a Ellus começa a vender camisetas pintadas à mão e lançou moda com seus jeans stonewashed 1979. Uma campanha com dois modelos se despindo debaixo d’água causou burburinho (até na Igreja Católica) 1990. Grandes campanhas e catálogos inovadores fizeram a Ellus ser reconhecida internacionalmente 2000. A top Kate Moss estrela uma campanha da label 2002. Iniciou-se o projeto Ellus 2nd Floor – que depois se tornou uma linha própria 2008. A Ellus começa a fazer parte do grupo InBrands 2018. Chay Suede se torna o novo garoto-propaganda da marca.

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários