Em breve, o Facebook terá uma tela em sua casa – GQ

2

O novo passo do Facebook no mundo do hardware é um produto interessante: é um dos poucos dispositivos conectados incapaz de se conectar ao Netflix ou mesmo acessar o feed do próprio Facebook. O Portal, desenvolvido pelo time de hardware da empresa e com lançamento marcado para novembro nos EUA, serve a um único propósito: fazer teleconferência ser um gesto sem esforço, independente de aparelhos como celulares, notebooks e PCs, além de oferecer alta qualidade de imagem.

Anunciado nesta segunda-feira, o Portal vem em duas formas: o Facebook Portal, de US$ 200 e o Facebook Portal Pro, de US$ 350. Entre os dois, a diferença é o tamanho da tela (o mais caro tem display de 15 polegadas, o menor, 10 polegadas, ambos full HD), além de funcionalidade. O Pro tem um pé na robótica, com uma câmera que te segue pela sala sem perder de vista. Ambos os modelos contam com um conjunto de quatro microfones, incluem a Alexa da Amazon e permite comandos por voz, mas não incluem funções para ser uma central de controle do lar. Seu cordão umbilical mais importante com outras aplicações é o Facebook Messenger: é por meio dele – ou de sua lista no device – que você entra em contato com seus amigos e familiares. Sempre cara a cara.

+ Facebook quer resolver a vida dos 200 milhões de solteiros que usam sua rede
+ Facebook consome mais energia que um estado inteiro, mas planeja um futuro renovável
+ A saída dos fundadores do Instagram pode ter um motivo maior: falta de independência

 (Foto: Reprodução/Facebook)

Ter uma tela com assinatura Facebook em casa pode ser atitude preocupante para quem vem seguindo o noticiário acerca da rede social. Mas segurança de informações aparenta ter sido o foco do time de software chefiado pelo espanhol Rafa Camargo. Não há publicidade na plataforma (ao menos por ora), nem é possível resgatar conversas: elas não são gravadas e são encriptadas. Todo o dado gravado é o que a empresa já emprega no Messenger: ela sabe para quem você liga, quando você liga. Um botão desliga câmeras e microfones e há até uma tampinha plástica que a empresa recomenda manter sobre a lente quando o gadget não está em uso.

“[O Portal] é algo para sua sala de estar ou cozinha. Não deveria haver surpresas nele, ponto final”, crava Dave Kaufman, chefe de marketing do Portal em coletiva com jornalistas. “Você precisa saber que terá controle total sobre tudo que você está falando”.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários