Em meio à crise da Forever 21, fundadores da fast fashion americana perdem seus títulos de bilionários – Notas – Glamurama

20

Jin Sook e Do Won Chang || Créditos: Reprodução

A crise bateu na porta de Jin Sook e Do Won Chang, casal de imigrantes da Coreia do Sul que fundou a Forever 21 em 1984, em Los Angeles. Por causa da péssima fase pela qual a marca de fast fashion passa, os dois, que já foram chamados de revolucionários pelos fashionistas e pareciam estar imunes às más notícias, perderam seus títulos individuais de bilionários em dólares nessa semana, sendo esse mais um reflexo da derrocada da empresa.

Sook e Won Chang, que no auge chegaram a ostentar uma fortuna conjunta de US$ 6 bilhões (R$ 22,5 bilhões), agora só possuem US$ 800 milhões (R$ 3 bilhões) cada um. Ainda é uma soma e tanto, diga-se de passagem, mas é preciso lembrar que a maior parte do patrimônio de ambos vêm da Forever 21, que compete com gigantes como Zara e H&M e recentemente contratou um time de executivos exclusivamente para tentar mudar a situação.

Analistas acreditam que o maior erro da Forever 21 foi ter concentrado, a partir da década passada, a abertura de novas lojas em shopping centers de grandes cidades do hemisfério norte. Esses tipos de centros comerciais estão em declínio e não atraem mais as enormes quantidades de consumidores. Some-se a isso a ascensão do e-commerce de moda e o resultado indica que Sook e Won Chang ainda terão que lidar com muitas dores de cabeça pela frente. Quem te viu, quem te vê… (Por Anderson Antunes)

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários