Entenda a linha do tempo do Queen antes de assistir a “Bohemian Rhapsody” – GQ

22

“Bohemian Rhapsody”, a cinebiografia do Queen e de Freddie Mercury, estreia nesta quinta-feira nos cinemas com direção de Bryan Singer e o ator Rami Malek no papel de Mercury. Antes de assistir ao filme, confira a linha do tempo da banda

1968:

• O guitarrista Brian May e o baterista Roger Taylor formaram um grupo chamado Smile, com o vocalista líder Tim Staffell. O primeiro show foi em 26/10.

1970:

• Roger Taylor e Brian May unem forças com Fred Bulsara, antigo vocalista líder da banda Sour Milk Sea. Após considerarem vários nomes, decidem por Queen. Bulsara mudou seu nome para Freddie Mercury. Em fevereiro/1971, o baixista John Deacon juntou-se ao grupo. Eles fizeram alguns shows e ensaiaram juntos durante dois anos, enquanto terminavam a faculdade.

1971:

• Em 08/01, o Queen tocou no The London Marquee pela primeira vez.      

+Os ícones do rock que ditaram moda 
+Como foi feita a voz de Freddie Mercury em ‘Bohemian Rhapsody’ 
+35 curiosidades sobre o Queen para você saber antes de assistir a “Bohemian Rhapsody”
 

Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Divulgação)

                                                                  
1972:

• Em 30/06, o Queen começou a gravar no Trident Studios, em Londres, o seu álbum de estreia, que seria lançado no ano seguinte.

1973: 

• Trident e EMI assinaram um contrato de gravação com o Queen

• Em julho, foi o lançamento de ‘Queen’, o primeiro álbum da banda

• E a banda embarcou para sua primeira turnê.

• Em 13/09, o Queen apresentou-se no Hipódromo Golden Green, em North London, e o show foi gravado pela BBC. Foi a primeira gravação profissional de um concerto da banda.

1974:

• Fevereiro marcou a apresentação memorável do Queen no lendário canal britânico BBC, no show “Top of The Pops”, tocando ‘Seven Seas of Rhye’. A música tornou-se o primeiro grande sucesso da banda, figurando na lista das Dez Mais.

• A banda lança ‘Queen II’, que alcançou a quinta posição nas paradas britânicas. Eles realizaram uma turnê nos EUA pela primeira vez, fazendo a abertura da banda Mott the Hoople.

• Em novembro, lançaram seu terceiro álbum: ‘Sheer Heart Attack’, apresentando ‘Killer Queen’, outro grande sucesso!

1975:

• O inovador álbum ‘A Night at the Opera’ foi lançado. A primeira canção do álbum (com duração de 5 min e 55 segundos) é ‘Bohemian Rhapsody’, que ocupou a primeira posição na Inglaterra pelo tempo recorde de nove semanas consecutivas.  Igualmente bem-sucedido nos EUA, o álbum subiu para as Dez Mais e ganhou rapidamente o disco de platina.

• Para promover ‘Bohemian Rhapsody’, o Queen e o diretor Bruce Gowers fizeram um vídeo promocional da música (que tem o crédito de ser o primeiro videoclipe conceitual deste tipo).

• ‘Bohemian Rhapsody’, foi seguidamente escolhida em todas as principais listas das paradas de sucesso, e denominada como ‘a melhor canção de todos os tempos’ pela Indústria Fonográfica Britânica (BPI).

Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Divulgação)

1976:

• O Queen fez turnê pelos EUA, Japão e Austrália com o álbum ‘A Night at the Opera’.

• Realizaram um concerto gratuito no Hyde Park, em Londres, que quebrou o recorde de público. Foi o show com a maior plateia até então: de 150.000 a 200.000 pessoas.

• Em novembro, lançaram o single ‘Somebody to Love’ e, em dezembro, o quinto álbum de estúdio: ‘A Day At The Races’.

1977:

• Em outubro, o Queen lança seu sexto álbum: ‘News of the World’, que alcança as Dez Mais com a inesquecível canção ‘We Are The Champions’ juntamente com ‘We Will Rock You’.

1978:

• O álbum ‘Jazz’ foi lançado em novembro, com ‘Bicycle Race’/’Fat Bottomed Girls’. Ela foi sucesso internacional, apesar da controvérsia que cercou a estratégia de sua divulgação, com uma corrida de bicicletas com mulheres nuas.

Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Divulgação)

1980:

• Em 30/06, o Queen lançou ‘The Game’. Ele incluía o sucesso estilo rockabilly ‘Crazy Little Thing Called Love”, que tinha sido lançado como single no ano anterior, e a canção estilo disco ‘Another One Bites the Dust’. ‘The Game’ foi o primeiro álbum da banda a conquistar o número um nas paradas americanas.

1981:
• Queen e David Bowie uniram-se no sucesso internacional ‘Under Pressure’, que alcançou o número um na Europa, e fez parte do álbum ‘Hot Space’ (1982), assim como dos ‘Greatest Hits’ (1981) e Greatest Hits III (1999), e uma alternativa ‘Rah Version’ também, no caso de Hits III.
1984:

• O próximo LP do Queen, ‘The Works’ incluiu o single de sucesso internacional ‘Radio Ga Ga’

• Outro sucesso estrondoso, escrito por John Deacon, foi ‘I Want To Break Free’, destacado como um dos vídeos mais conhecidos da banda, no qual todos estão com um visual de drag queens. Um conceito visual proposto por Roger Taylor, talvez surpreendentemente.

Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Getty Images)
Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Getty Images)

1985:

• O Queen encabeçou o primeiro festival Rock in Rio (Rio de Janeiro, Brasil), o maior festival já realizado em todo o mundo. A banda se apresentou em duas noites, abrindo e encerrando o festival (12 e 19/01). A noite de encerramento atraiu um público de mais de 300.000 pessoas, o maior já registrado para um único concerto.

• Em 13/07, o Queen fez história com a sua apresentação que roubou a cena no Live Aid, o concerto beneficente que levantou fundos para aliviar a fome da população etíope.

Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Divulgação)

1986:

• ‘A Kind Of Magic’ marcou o 14º álbum da banda, inspirado e desenvolvido para o filme ‘Highlander’

• ‘The Magic Tour’ foi a última turnê da banda com Freddie Mercury e John Deacon.

1989 – 1991:

• Entre 1989 e 1991, o Queen lançou três álbuns que foram número 1 nas paradas de sucesso do Reino Unido: ‘The Miracle’, ‘Innuendo’ e ‘Greatest Hits II’.

Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Getty Images)

1990:

• Em 18/02, o Queen recebeu o prêmio BRIT pela ‘Notável Contribuição à Música’, no Dominion Theatre, em Londres. Foi a última aparição pública de Freddie com a banda.

1991:  

• O último álbum da carreira de Freddie Mercury, ‘Innuendo’, foi lançado em 09/02.

• Em maio/1991 Freddie gravou o último videoclipe com o Queen, para a música “These Are The Days of Our Lives”, que faz parte do álbum ‘Innuendo’. Freddie, Roger e John estavam presentes na gravação, com cenas adicionais de Brian May filmadas algumas semanas depois, e editadas posteriormente no vídeo (já que ele estava fora do país, em turnê promocional de uma rádio). Ao final da música olhando direto para a câmera, Freddie sussurra: “Eu ainda te amo”, e estas são suas últimas palavras em frente às câmeras.

• Em 24/11, Freddie Mercury morreu serenamente em sua casa, acompanhado dos amigos. Ele morreu de broncopneumonia, em decorrência da AIDS. Tinha 45 anos.

• Em dezembro, 10 álbuns do Queen estavam nas 100 Mais do Reino Unido

• Também em dezembro, como um tributo à Freddie, Bohemian Rhapsody’ / ‘These Are The Days Of Our Lives’ foi lançado como um single duplo para levantar fundos para a Terence Higgins Trust (instituição beneficente britânica que auxilia pessoas HIV positivas). Logo já ocupou o 1º lugar nas paradas do Reino Unido, e permaneceu por cinco semanas. O Queen tornou-se a primeira banda a ter o mesmo single no topo das paradas britânicas por duas vezes.

Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Getty Images)

1992:

• Freddie foi premiado postumamente com o prêmio BRIT pela ‘Notável Contribuição à Música Britânica’

• Em 20/04, os membros remanescentes do Queen foram acompanhados por um time de anfitriões estrelados, incluindo Elton John, Axl Rose e David Bowie para o Concerto Tributo a Freddie Mercury para a Conscientização sobre a AIDS, no Estádio de Wembley, que foi transmitido mundialmente, com uma audiência de mais de um bilhão de pessoas. Os lucros do concerto foram usados para o lançamento da The Mercury Phoenix Trust, a organização beneficente para a AIDS fundada pelos membros remanescentes do Queen, dirigida por Jim Beach.

• Os recordes de vendas do Queen os rendeu um total de oito Discos de Ouro e seis Discos de Platina.

1997 – 2002:

• Desde a morte de Freddie Mercury, o fenômeno do Queen continua inabalado. Um balé das suas músicas criado pelo coreógrafo francês Maurice Béjart estreou no Teatro Nacional, em Paris, em janeiro/1997. Brian, Roger e John compareceram com Elton John para encerrarem a noite de abertura de Gala com uma versão ao vivo de “The Show Must Go On”. E esta foi a última vez em que John Deacon se apresentou ao vivo com seus companheiros do Queen, aposentando-se logo em seguida.

• Em maio/2002, o musical de sucesso ‘We Will Rock You’ estreou com todos os ingressos vendidos, em West End (Londres). ‘We Will Rock You’ também foi representado nos EUA, Austrália, Espanha, Rússia, Alemanha e Japão. E produções itinerantes continuam ao redor do mundo.

Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Divulgação)

2005 – 2008:

• Brian e Roger retomaram o circuito de turnês do Queen em 2005 e 2008, acompanhados pelo ex-vocalista das bandas Free e Bad Company, compositor de canções e musicais, Paul Rodgers.

• Em novembro/2006, o álbum do Queen ‘Greatest Hits’ foi considerado O Melhor Álbum em Vendas de Todos Os Tempos no Reino Unido, pela Companhia Oficial do Reino Unido das Paradas de Sucesso em uma lista definitiva dos Cem Melhores Álbuns em Vendas que ocuparam a primeira posição, com os dados de vendas reais compilados nos últimos cinquenta anos, revelando quem realmente tinha tido a melhor venda de álbum de todos os tempos; um fato que nunca tinha sido divulgado anteriormente. Os dados revelaram que o lendário Queen ultrapassou em vendas todos os outros artistas que reivindicavam o cobiçado título de Álbum Favorito do Reino Unido com a sua compilação Greatest Hits, vendendo a estarrecedora marca de 5.407.587 cópias. Até hoje, o álbum permanece como o mais vendido de todos os tempos no Reino Unido e tornou-se o primeiro álbum britânico a vender mais de 6 milhões de cópias. Estima-se que 1 em cada 3 famílias britânicas possuem uma cópia.

Queen Bohemian Rhapsody (Foto: Getty Images)

2012:

• Desde 2012 o Queen tem a colaboração do cantor e compositor americano Adam Lambert, e faz grandes turnês pelo mundo.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários