Esta instalação artística é movida por inteligência artificial – e redes sociais – GQ

13

Museum of Me (Foto: Divulgação)

Inteligências artificias não estão avançando apenas no sentido de serem boas motoristas, leitoras ou adversárias em partidas de videogame. Há um grupo delas mandando ver em tarefas criativas – desde o quadro pintado por algoritmo leiloado ano passado pela Christie’s até a curadoria feita por IA do Museum of Me, instalação que já passou pela CCBB em São Paulo e no Rio e chega em Curitiba entre os dias 8 de outubro e 7 de novembro no Shopping Mueller.

+ Diretor artístico do novo palco de eletrônica no Rock in Rio fala sobre a cena do dance music no festival
+ Coleção de obras assinadas por Banksy é arrematada por mais de R$ 5,7 milhões
+ Exposição no Rio celebra a obra de Lygia Clark

Museum of Me – um mergulho em sua alma digital é composto por dezenas de displays de LCD dentro de um cubo espelhado, que cria um efeito de infinito. A inteligência artificial é a curadora da obra, e o perfil de Instagram de seus visitantes faz as vezes de exposição, exibida às centenas na tela. Nas palavras da equipe: “cada visitante é o tema”. Cores, sons, animações, legendas, curtidas, emojis, comentários e fotos ganham vida e personalizam a experiência imersiva tecnológica.

A instalação marcou a chegada da agência americana Cactus, especializada em experiências imersivas, ao Brasil.O time tem entre seus clientes o Hospital Mount Sinai, de Nova York, Facebook, Nike, entre outros, em mais de dez países, e já trabalha no país em projetos que, em poucos meses, somam R$ 5 milhões. No Brasil, a gestão da empresa é do administrador Felipe Reif e do premiado arquiteto Marcelo Pontes. No escritório novaiorquino ficam o brasileiro Lucas Werthein, head de tecnologia e produção, e o americano Noah Waxman, como head de estratégia.

Além do Museum of Me, a agência também fez parte do time do projeto da exposição Pra Todo Mundo – comida para 10 bilhões, que está no Museu do Amanhã, e é responsável pela modernização do Museu das Telecomunicações – um dos equipamentos culturais do Oi Futuro -, com entrega prevista para o final de 2019. Há nos planos uma outra instalação tech interativa em SP.

Para os sócios, o Brasil é estratégico para o crescimento da agência devido ao grande engajamento da população com o universo digital. Segundo pesquisa da Data Reportal, feita com dados da agência We Are Social e da plataforma Hootsuite, o País é o segundo do mundo a passar mais tempo por dia na rede, totalizando nove horas e 29 minutos conectado, sendo uma média de três horas e 34 minutos só nas redes sociais. São 149 milhões de usuários ativos, o que corresponde a 70% da população.

Serviço:

Museum of Me – um mergulho em sua alma digital
Onde? Shopping Mueller. Av. Cândido de Abreu, 127 – Centro Cívico
Quando? 8 de outubro e 7 de novembro 
Funcionamento: de seg. a sáb., das 10 às 22h / dom., às 20h

Acompanha tudo de GQ? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais,o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários