Esta nova versão do que seria um buraco negro também é um baita .gif – GQ

10

A provável dinâmica do buraco negro, de acordo com modelo da NASA (Foto: NASA’s Goddard Space Flight Center/Jeremy Schnittman)

Vamos adivinhar: foi um dia difícil hoje, não foi? Então sente-se, relaxe, coloque Enya para tocar e aproveite o hipnótico ciclo de gás e luz ao redor de um buraco negro. Basta apenas esquecer que este é o mais novo modelo de uma das mais destrutivas e misteriosas forças da natureza.

+ 5 fatos sobre o primeiro telescópio capaz de registrar um buraco negro
+ Quem é Katie Bouman, cientista de 29 anos cujo algoritmo foi capaz de capturar um buraco negro

A nova visualização do fenômeno foi divulgada pela NASA nesta quarta-feira (25). O modelo, desenvolvido por um programa de computador do Goddard Space Flight Center, oferece um olhar sobre diversos detalhes: o grosso anel de gás e luz deformadas pelo intenso campo graviacional do buraco negro é o destaque, e nele dá para ver como as flutuações magnéticas criam anéis ora mais escuros, ora mais claros, e como a velocidade muda quanto mais distantes elas estão do centro.

O que explica o disco de matéria que faz um anel cruzando o buraco negro é na verdade um exemplo de como a gravidade do buraco negro distorce como o vemos, tal qual uma dessas casas de espelhos de parques de diversão. Como é o caso da atração, o ângulo no qual você encara o fenômeno altera o que você vê.

E quanto ao filete iluminado próximo do centro? Isto é luz próximo do horizonte dos eventos (de onde nada escapa) que girou em torno do buraco negro duas ou três vez antes de deixar sua órbita.

Se o .gif pareceu familiar, há um bom motivo. O modelo se baseia na primeira fotografia de um buraco negro, divulgada pela agência americana em abril. Olha só o carinha aqui:


O M87, fotografado pelo Event Horizon Telescope (Foto: Event Horizon Telescope Collaboration)

Isto significa que o buraco negro que você vê no gif é baseado no mais próximo de nós, localizado no centro da galáxia Messier 87, uns 55 milhões de anos luz da Terra.

Acompanha tudo de GQ? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais,o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários