Estes shorts tech podem te ajudar a correr melhor – GQ

10

Shorts tech desenvolvidos por especialistas de Harvard (Foto: Wyss Institute – Harvard University)

Quando o termo ‘exoesqueleto’ surge, é fácil lembrar de aparatos complexos, cheios de fios, destes desenvolvidos por cientistas para ajudar a resgatar capacidades motoras de pacientes, ou talvez das traquitanas usadas pelos heróis de Call of Duty. Mas um grupo de pesquisadores da Universidade de Harvard inventaram uma solução compacta, que praticamente cabe em um par de shorts.

+ Dia dos pais: 5 gadgets para todo tipo de vaidade
+ Sony anuncia seu primeiro ‘ar-condicionado’ vestível
+ Elon Musk mostra o futuro da conexão entre cérebro e máquina

O que você vê na foto acima é um ‘exosuit’ alimentado por um motor que o usuário coloca sobre a parte inferior das costas. Uma série de atuadores ligam-no às coxas, e o conjunto completo ajuda os músculos glúteos a moverem as pernas – portanto, tornando a carga de uma caminhada ou corrida algo mais suave. O resultado, segundo os cientistas, é que vestindo os shorts, você se sente uns 5 quilos e meio mais leve.

(Foto: Wyss Institute – Harvard University)

Além disso, baterias de testes conduzidas pelos pesquisadores apontam que o aparato diminui a energia gasta com uma caminhada em 9,3% e com uma corrida em 3%. O resultado foi obtido calculando gasto metabólico e monitorando a respiração do usuário. Testes, no entanto, ainda estão para acontecer fora do laborátorio, em situações menos controladas.

E para quê um short techie como estes? O time espera que o gadget funcione como apoio para pessoas com mobilidade reduzida, assim como para equipes de resgate e fins militares – o projeto está ligado ao Warrior Web, programa de inovação criado pela agência americana de pesquisa para defesa (DARPA).

Acompanha tudo de GQ? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais,o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários