Ex-meca de consumo dos fashionistas, Forever 21 estuda entrar com pedido de falência nos EUA – Notas – Glamurama

8

Muitas das lojas da Forever 21 nos EUA ficam em shopping centers || Créditos: Reprodução

A Forever 21, que já foi a fast fashion favorita de muita gente, está considerando entrar com um pedido de recuperação financeira na justiça dos Estados Unidos. Fundada há 35 anos, em Los Angeles, pelo casal de imigrantes sul-coreanos Jin Sook e Do Won Chang, a varejista mantém a grande maioria de suas lojas nos Estados Unidos em shopping centers, que estão em declínio no país e já não são tão frequentados como em outras épocas. Como se não bastasse a escassez de compradores, os alugueis de muitos desses pontos de venda aumentaram significativamente nos últimos anos, o que impactou diretamente as contas da empresa.

No total, a Forever 21 tem 815 lojas espalhadas pelo mundo, inclusive 31 no Brasil, e seu faturamento global no ano passado foi de US$ 3 bilhões (R$ 12,5 bilhões), cerca de 25% inferior ao registrado em 2017. O resultado negativo também tem muito a ver com a popularização do e-commerce entre consumidores de moda mais jovens, uma vez que hoje essa turma é formada basicamente por “millennials” (nascidos da década de 1980 pra frente) e preferem escolher seus novos looks pela internet mesmo.

A crise já tinha custado aos Changs seus respectivos títulos de bilionários em dólares em junho, quando a fortuna de cada um deles caiu para US$ 800 milhões (R$ 3,33 bilhões). No auge, os dois chegaram a ter um patrimônio somado de US$ 6 bilhões (R$ 24,9 bilhões), dos quais quase a totalidade é proveniente de suas fatias na Forever 21. (Por Anderson Antunes)

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários