Finalmente a camisa branca da seleção está de volta – GQ

4

Saudades da camisa branca da seleção brasileira? Aposentada pouco depois da Copa de 1950 – porque, né, o brasileiro é mais supersticioso do que qualquer coisa – e usada em 2004 em um amistoso, a peça está de volta. A Nike apresentou nesta terça-feira (9) os uniformes que serão usados na Copa América deste ano, realizada no Brasil. A novidade: a terceira camisa é branca.

A ideia, segundo a marca, é recuperar dois momentos históricos da competição. 1919, quando sediamos a primeira Copa América no Brasil e levantamos a taça pela primeira vez, e 1989, quando sediamos pela quarta vez e, mantendo a tradição de sempre ganhar em casa, fomos campeões.

+ Os uniformes da Copa do Mundo de Futebol Feminino ficaram melhores que os da Copa da Rússia
+ Camisa usada por Mbappé na Copa vai a leilão por mais de R$ 17 mil

Nova camisa branca da da seleção (Foto: Divulgação)

O modelo novo será usado como terceiro uniforme. O amarelo, como primeiro. A camisa away continua sendo a azul com a estrela desenhada na frente, lançada para a Copa do Mundo. Mesmo assim, a Seleção entra em campo com o uniforme branco no jogo de abertura da Copa América, contra a Bolívia, no Pacaembu. Já o uniforme principal será usado no decorrer da competição.

Além das camisas, a marca deve lançar toda uma coleção de roupas – como tem sido costume – com o uniforme branco comemorativo, itens casuais para o dia-a-dia e um novo uniforme principal. 

Nova camisa branca da da seleção (Foto: Divulgação)

Tudo já está disponível no site da Nike e na loja do Museu da CBF.

Novo escudo

Aproveitando o lançamento, a CBF apresentou também seu novo escudo, ligeiramente diferente do anterior, usado desde 1991. Mas ao contrário das novas camisas – e embora já seja utilizado nas redes sociais e publicações institucionais da entidade -, ele só estreará no uniforme da seleção brasileira em março de 2020, nas eliminatórias. 

O novo escudo da CBF (Foto: Divulgação)

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários