Inhotim pode ser um ótimo programa de férias para as crianças – GQ

11

Mais uma vez em período de férias escolares temos que levantar a questão: o que fazer com as crianças em casa? Uma opção de lugar que vale a visita é o Instituto Inhotim, que conta com uma programação especial gratuita com oficinas para adultos e crianças.

Nos meses de janeiro e fevereiro, os visitantes podem participar das oficinas “Difusor Pessoal”, “Frutas do Verão”, “Stop Motion” e “Xilogravura”. As atividades têm como ponto de partida estimular a criatividade e a diversão dos participantes e abordam os acervos artístico e botânico do Inhotim, além de histórias e memórias da região e da Instituição.

+ Como apresentar o teatro para suas crianças 
+ A academia para mulheres e crianças de Kyra Gracie e Malvino Salvador

Arte

Quem visitar o Inhotim nesse período também terá a oportunidade de conhecer novas exposições. No dia 15 de dezembro, o Museu recebeu a obra Spider, da artista francesa Louise Bourgeois. A escultura de mais de 3 metros de altura e mais de 700 kg ficará exposta no Inhotim até 14 de abril.

Outras três novas mostras estão em exibição nas galerias temporárias Praça, Lago e Fonte. As exposições apresentam obras de importantes nomes da arte contemporânea, como Yayoi Kusama, Robert Irwin, David Lamelas e Paul Pfeiffer. Em janeiro e fevereiro, o Educativo Inhotim promove visitas temáticas gratuitas pelas novas exposições, dando ao público a oportunidade de conhecer as obras e seus artistas mais profundamente.

Oficinas

Oficina de Stop Motion: o foco é aprender mais sobre a técnica de animação que utiliza de uma câmera fotográfica, massa de modelar e muita criatividade para criação de uma sequência em que se tem a ilusão de movimento – tipo em Ilha dos Cachorros, lembra? A oficina tem o objetivo de construir junto ao público todas as etapas de produção de um vídeo de animação desse tipo, desde a elaboração do roteiro e preparação dos personagens até os ensaios das cenas e fotografia quadro a quadro.
Quando: 09 de janeiro e 06 de fevereiro (quartas)
Horário: 14h
Local: próximo à árvore tamboril
Público: crianças acima de 10 anos acompanhadas de responsável
Observação: 15 vagas, inscrições no local a partir de 13h30

Visitantes curtem o Instituto Inhotim durante as férias de verão (Foto: William Gomes)

Oficina de Difusor pessoal/Aromaterapia: desenvolvida mesclando conhecimentos populares e científicos acerca de espécies vegetais e suas propriedades, a aromaterapia é considerada eficaz para desenvolver a calma, o vigor e também levantar o humor. Seu uso pode ainda melhorar desempenho cognitivo, memória, foco e criatividade. O acervo botânico do Inhotim será o ponto de partida desta oficina que resultará na fabricação de um difusor pessoal, considerando o histórico e as qualidades terapêuticas das plantas e de seus óleos.
Quando: 16 de janeiro e 13 de fevereiro (quartas)
Horário: 14h
Local: Viveiro Educador
Público: acima de 14 anos
Observação: 20 vagas, inscrições no local a partir de 13h30

Oficina de Xilogravura Coletiva: de caráter introdutório e prático, a oficina apresentará os materiais e procedimentos básicos da elaboração de uma xilogravura, que consiste em entalhar uma imagem sobre a madeira e reproduzi-la em séries de impressões. Em local estratégico no espaço do Instituto – próximo à árvore tamboril, ao banco do Hugo França, e à escultura Gui Tuo Bei (2001), de Zhang Huan – será possível trabalhar, em  uma prática coletiva, a relação entre a tradição dessa expressão artística e os elementos naturais do entorno.
Quando: 23 de janeiro e 20 de fevereiro (quartas)
Horário: 14h
Local: próximo à árvore tamboril
Público: acima de 14 anos
Observação: 12 vagas, inscrições no local a partir de 13h30

Oficina Frutas do Verão: a oficina convida o visitante a descobrir algumas curiosidades sobre deliciosas frutas típicas do verão brasileiro e presentes no acervo do Inhotim. A oficina pretende provocar a reflexão sobre o cultivo e consumo de frutas e outros vegetais no Brasil e no mundo através da feitura coletiva de uma salada de frutas.
Quando: 30 de janeiro e 27 de fevereiro (quartas)
Horário: 14h
Local: próximo ao Magic Square
Público: livre
Observação: 15 vagas, inscrições no local a partir de 13h30

Visitas

Visita Temática Inaugurações: o tour do início do mês de janeiro aborda as exposições inauguradas no Inhotim, é um momento de conversa sobre os artistas, seus trabalhos e temas trazidos à tona nas montagens. “Lamelas, Irwin, Kusama: Sobre a Percepção”, na Galeria Lago, convida a pensar como sentimos e percebemos o mundo que nos cerca. “Paul Pfeiffer, Ensaios Vitruvianos”, na Galeria Praça, sugere reflexões sobre cultura de massas e a espetacularização da vida contemporânea. E, na Galeria Fonte, “Para ver o tempo passar” é uma coletiva de vários artistas que trabalham com o audiovisual, como John Gerrard, Marcellvs L., Mario García Torres e outros. Além do uso na arte, o audiovisual está presente em nossas vidas, mais do que imaginamos.
Quando: 02, 05 e 06 de janeiro (quarta, sábado e domingo)
Horário: 10h30
Local: saída da Recepção
Público: livre
Observação: 25 vagas, inscrição no local a partir das 10h15

Visita Temática: Um Emaranhado de Teias – Da Construção Poética Visual no Espaço ao Tear Artesanal: aproveitando a inauguração da obra Spider (1996), da artista Louise Bourgeois, o Educativo Inhotim convida os visitantes para, por meio dessa visita, serem introduzidos ao trabalho da artista, assim como seu simbolismo, proporcionando uma experiência estética na qual fios de lã e um tear portátil poderão ser utilizados para tecer ideias, deslocar e realocar corpos, mudar direções e fluxos ao caminhar por alguns pontos do acervo do Inhotim.
Quando: 09 de janeiro a 27 de fevereiro (quartas, sábados, domingos e feriados)
Horário: 10h30
Local: Saída da Recepção
Público: livre
Observação: 25 vagas, inscrição no local a partir das 10h15

Instituto Inhotim
Rua B, 20 – Brumadinho/MG
www.inhotim.org.br
31 3571-9700 | 31 3194-7300
Horário de funcionamento: quarta a sexta, das 9h30 às 16h30; sábado e domingo, das 9h30 às 17h30

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários