J.J. Abrams recusou contrato com a Apple avaliado em mais de R$ 1 bilhão; entenda o motivo – GQ

12

J.J. Abrams (Foto: FilmMagic)

Na última quinta-feira, o diretor e produtor J.J. Abrams firmou parceria com a WarnerMedia, que deve ter exclusividade por 5 anos sobre produções realizadas pelo estúdio Bad Robot, liderado por Abrams e sua esposa, Katie McGrath. Acredita-se que o cineasta teria embolsado algo na casa dos US$ 250 com a negociação.

+ Novos iPhones, iPad e Apple Watch: o que você precisa saber
+ Apple deve apostar em choque de design para a linha 2020 de iPhones
+ A aventura da Apple no mundo dos games pode custar US$ 500 milhões

A AT&T, empresa dona da WarnerMedia, no entanto, não era a única interessada na parceria. Nem a mais ousada. Nota do Hollywood Reporter aponta que executivos da Apple teriam se reunido com Abrams e McGrath, e oferecido uma soma de US$ 500 milhões por um contrato de exclusividade.

A decisão final do cineasta, segundo a publicação, teria duas explicações: a primeira é que Abrams estaria interessado em uma companhia que cedesse plataformas para que seu estúdio pudesse criar conteúdo na forma de filmes, séries para TV, games e outros projetos digitais. A empresa de Cupertino não teria oferecido espaço amplo o bastante para as iniciativas criativas do diretor, famoso por Lost e os recentes reboots de Star Trek e Star Wars nos cinemas.

Além disso, as rédeas sob a Apple seriam mais apertadas. Diferente do que está no contrato com a WarnerMedia, o estúdio não poderia prosseguir com projetos para empresas como Disney (Star Wars) e Paramount (Star Trek), nem negociar seriados com terceiros. Em suma, significaria um corte brusco dos trabalhos recentemente tocados pelo diretor e sua equipe.

Acompanha tudo de GQ? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais,o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários