Johnny Depp é cotado para interpretar na telona polêmico herdeiro americano morto em abril – Notas – Glamurama

4

Matthew Mellon e Johnny Depp || Créditos: Getty Images

A história de Matthew Mellon, o herdeiro americano que se tornou bilionário investindo em criptomoedas e morreu em abril em circunstâncias ainda não esclarecidas, tem grandes chances de ganhar a telona, segundo o “New York Post”. O jornal americano afirma em sua edição desta terça-feira que teve acesso às negociações mantidas entre a família dele e emissários de Hollywood a respeito do possível projeto, que no momento estaria em fase de consideração de roteiros.

Mellon, de 54 anos, era membro da tradicional família americana que fundou o Mellon Bank – atual The Bank of New York Mellon – no começo do século 19. Eles são tidos como os “Rothschilds dos Estados Unidos” e estão entre os criadores do sistema bancário moderno. Além do pedigree poderoso, o bon vivant também era conhecido pelo casamento com a estilista Tamara Mellon, uma das cofundadoras da Jimmy Choo junto com o sapateiro malaio que dá nome à grife, e que rendeu uma filha aos dois.

Quando completou 21 anos, ele teve acesso a um trust fund estimado em US$ 25 milhões (R$ 94,6 milhões) e passou a viver disso, sempre participando de festas ao redor do mundo e se tornando bff de baladeiras famosas como as irmãs Paris e Nicky Hilton e a “hors-concours” em noitadas Lindsay Lohan. Sem contar os vários romances que teve com muitas beldades, sendo que a última foi a também estilista Nicole Hanley, com quem foi casado entre 2010 e 2016 e estava em processo de divórcio.

Mais pro fim da vida, Mellon passou a se interessar pelo universo das moedas digitais e chegou a fazer história ao transformar um investimento de US$ 2 milhões (R$ 7,6 milhões) na XRP, uma concorrente do bitcoin mais conhecida como Ripple, que passou a ter um valor de mercado na casa dos US$ 17 bilhões (a parte dele no negócio era de aproximadamente US$ 1 bilhão/R$ 3,8 bilhões). Mas ele também sempre sofreu com o vício em álcool e outras drogas ilícitas e tinha sérios problemas de identidade.

De acordo com o “Post”, a cinebiografia dele deverá abordar todos esses altos e baixos, o que tem deixado muitos Mellons com temor de que alguns de seus segredos mais bem guardados acabem sendo revelados em salas de cinema mundo afora. Mas os amigos de Mellon apoiam a ideia de um longa sobre seu legado, e inclusive têm uma sugestão
sobre quem deveria interpretá-lo: Johnny Depp, que adora esses papeis mais complexos mas ainda não recebeu nenhuma proposta formal para o trabalho. (Por Anderson Antunes)

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários