Johnny Wright, hairstylist de celebs como Michelle Obama, dá dicas sobre cabelos e carreira – Beleza – Glamurama

3

Johnny e Michelle Obama ||  Créditos: Reprodução Instagram e Getty Images

Johnny Wright. Talvez você ainda não tenha ouvido falar neste nome, mas com certeza já viu o trabalho do hairstylist por aí. Johnny tem assinado a beleza das celebridades nos red carpets e em importantes capas de revistasalém de atender estrelas como Queen Latifa, Kerry Washington, Samira Wiley, Tamron Hall e Reese Witherspoon. Em 2007, Johnny foi morar em Washington, D.C. para  assumir o papel de cabeleireiro oficial de Michelle Obama. À medida que a ex primeira-dama se tornava um ícone mundial de estilo, ele ganhava visibilidade internacional. Atualmente apresenta um programa no canal “The Grio” e ganhou o título de melhor hairstylist dos Estados Unidos. Glamurama conseguiu um tempinho com ele e descobriu algumas curiosidades sobre sua história e sucesso. Continue lendo.

Glamurama – Como foi o início da carreira como hairstylist?

Johnny – “Comecei a pentear cabelos por volta dos 10 anos, mas relutei em perseguir minha paixão. Nasci no lado sul de Chicago, era um garoto do centro da cidade e que precisava se “encaixar” naquele momento, pois achava que todo mundo iria pensar que eu era gay. Embora eu seja gay, não me senti confortável com isso na época. Então, iniciei mesmo quando tinha 12 anos, a minha avó Minnie Brown foi cabeleireira dos 13 anos de idade até os 91 e definitivamente me influenciou. Minha mãe foi minha primeira cliente e, claro, me apoiou muito.

Glamurama – Sua vida mudou após receber o Prêmio HOTUS (Hairstylist of the United States)?

Johnny – “Ah, sim, foi surpreendente. Ter as minhas mãos marcando a história é incrível e uma grande honra. Certamente o prêmio me proporcionou trabalhar com ferramentas sociais e físicas para que eu faça ainda mais pela indústria da beleza.”

Glamurama – Quando conheceu a Michelle Obama?

Johnny – “Meu agente Ken Barboza bloqueou um horário na minha agenda para que eu fizesse uma capa da “Essence Magazine”, em 2007, com ela. Isso aconteceu apenas duas semanas depois dela e Barack terem anunciado que estavam concorrendo pela candidatura à presidência. Na época, eu morava em Chicago e acabei me mudando para Washington a pedido dela.”

Glamurama – Já trabalhou com as maiores celebridades do mundo. Qual o maior desafio e prazer?

Johnny – “O maior prazer é a oportunidade de viajar. Já conheci mais de 42 países com as minhas clientes. Mas isto também é o maior desafio porque não tenho muito tempo para mim . Eu estou lá pelo trabalho, então não são férias como as pessoas imaginam.”

Glamurama – Entre as suas viagens você já esteve no Brasil, certo? Sua visita despertou o interesse de trabalhar aqui?

Johnny – “Sim, eu AMO o Brasil, amo a cultura, as pessoas, tudo! É um país lindo. Sobre a beleza do cabelo das brasileiras, eu amo todas as diferentes texturas que posso encontrar no país. E, claro, adoraria passar mais tempo no Brasil trabalhando nesse mercado.”

Glamurama – Por aqui as mulheres têm bastante cabelo enrolado e um clima bem úmido. Qual seu conselho?

Johnny – “Usem produtos que vão ajudar a minimizar o frizz e promover a definição dos cachos.”

Glamurama – Neste mundo em que falam tanto sobre inclusão social, qual é a importância de ser um afro-americano de sucesso. Como pode motivar as pessoas?

Johnny – “Influenciar as pessoas a seguirem seus sonhos é mais importante para mim do que apenas ser um homem de sucesso. Eu gosto de criar meus próprios caminhos e meu conselho para todos seria fazer o mesmo e saber que o céu é o limite!”

Glamurama – Quais os seus objetivos para o futuro?

Johnny – “Quero ter uma presença maior na televisão e atualmente estou trabalhando muito em linhas de produtos e conceitos para os salões. Eu adoraria ter minha própria linha de ferramentas luxuosas de cabelos.”

Glamurama – Qual o seu segredo de beleza para tornar os cabelos das mulheres tão maravilhosos?

Johnny – “Adoro usar produtos com os melhores ingredientes para manter a saúde e a integridade dos fios das minhas clientes. É importante fazer com que elas saiam do salão com um look leve e reluzente. Esta é a chave!”

Por aqui, o americano será representado com exclusividade no Brasil pela agência Casé Fala.

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários