Josean Alija é o chef no comando do Nerua do Guggenheim de Bilbao – GQ

5

Bilbao foi eleita em 2018 a melhor cidade europeia para se conhecer segundo o prêmio britânico The Academy of Urbanism. Desde 1997, lá esta o impressionante museu Guggenheim desenhado pelo arquiteto Frank Gehry. No meio de sua estrutura de aço e suas formas curvas encontra-se, além do Bistro, onde impera a arte de comer bem, o restaurante Nerua, também comandado pelo chef Josean Alija e premiado com uma estrela Michelin desde 2011, mesmo ano de abertura do restaurante.

O chef Josean Alija, do Nerua, restaurante do Guggenheim de Bilbao (Foto: Divulgação/Instagram)

+Festa no País Basco reúne os maiores chefs do mundo
+O império dos Adrià, donos de 6 restaurantes em Barcelona
+Conheça a chef responsável pela invasão da gastronomia grega em SP

Josean proporciona através de seus pratos uma viagem pela gastronomia da Bilbao de sua infância. Menino prodígio, começou na carreira aos 14 anos, inspirado pela felicidade que sentia quando via sua avó cozinhar. O sentimento vinha do ato de compartilhar. Foi então que decidiu o que iria fazer da vida: levar felicidade para as pessoas através da sua comida.

O chef Josean Alija, do Nerua, restaurante do Guggenheim de Bilbao (Foto: Divulgação/Instagram)

Mas nem tudo são flores, Josean sofreu um acidente de moto em 2000 que o levou ao estado de coma por 21 dias e quase colocou fim a sua carreira. Na época, já trabalhava no restaurante do Guggenheim Bilbao, mas ainda não era o Nerua. Ao acordar do coma, não sentia os aromas nem os 5 sabores essenciais da comida. Como bom basco, não desistiu. Pouco a pouco iniciou sua caminhada ao êxito, reaprendeu a reconhecer os sabores e aromas. Foram dois anos até estar completamente recuperado e receber o prêmio de melhor chef jovem. Toda essa trajetória inspirou-o para a inovação. Em 2003, entendeu que a investigação era a chave do sucesso. Os fundamentos que leva até hoje como base para a vida e a cozinha: análise, reflexão e replanejamento.

O Nerua está localizado em uma das entradas do museu. Subindo as escadas, encontramos uma grande porta de madeira que dá acesso à cozinha onde tudo funciona em perfeita harmonia. Para os privilegiados, há a opção da mesa do chef, para até 3 pessoas, onde ele mesmo se ocupa de servir os comensais. No salão, poucas mesas com a vista espetacular para o rio Nervión. Trinta e quatro pessoas fazem parte da equipe do Nerua, que servem aproximadamente 30 comensais. Entre os menus que renovam a cada quatro meses, pratos que abraçam e confortam como o caldo de alho-poró assado e a merluza frita com pimentão “txoricero”, aos  mais ousados, como a ostra com gema de ovo e crocante de arroz e a sopa de pão sopako com molho negro e nata de coco. Sem frescura, Josean comanda os fogões para que os clientes se sintam em casa.

O chef Josean Alija, do Nerua, restaurante do Guggenheim de Bilbao (Foto: Divulgação/Instagram)

Neste ano, inauguram no dia 28 de maio o terraço do museu para eventos exclusivos ( o espaço foi utilizado apenas uma vez na base do improviso ). Ainda não foi definido quem cuidará da ambientação do espaço, terá que ser à altura da genialidade de Frank Gehry e de Josean Alija.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários