Liniker fala sobre sua relação com as redes sociais: ‘Não é um livro aberto’ – GQ

1

Vocalista da banda Liniker e os Caramelows, Remonta é seu álbum mais recente (2016). Na segunda temporada da série 3%, da Netflix, ela faz uma participação especial cantando versão de Preciso me Encontrar, de Cartola, com o bloco Ilú Obá De Min. Também participa do clipe de Flutua, hit de Johnny Hooker. Nos últimos dois meses, a banda pegou a estrada em turnê nos Estados Unidos e Europa.

Como vocês, Liniker. 

GQ Brasil – Disco, digital, YouTube ou show?
Liniker –
Disco e show.

GQ Brasil – Música que você está ouvindo agora?
Liniker –
Green Eyes, da Erykah Badu.

GQ Brasil – Com quem seria o featuring perfeito?
Liniker –
Com a Solange Knowles e com a Iza.

+ Para Gustavo Bertoni, a interação com os fãs é inspiradora e gratificante
+ Para Letrux, sua música inclui ‘todos meus objetos de paixão’

GQ Brasil – Um look ideal para show seria?
Liniker –
Tênis, calça jeans larga e camisa branca.

GQ Brasil – Sua vida é um Instagram aberto? Comente.
Liniker –
Não é um livro aberto. Posto muitas coisas, mas também vivo minha vida longe dos olhares do pessoal.

GQ Brasil – Pagaria para tocar nas rádios ou para ter mais seguidores?
Liniker –
Não pagaria.

GQ Brasil – Já escreveu música para conquistar alguém? Deu certo?
Liniker –
Já. Estou tentando essa conquista.

GQ Brasil – Um disco clássico? Um guilty pleasure?
Liniker –
Transa, do Caetano. Acho que não tenho um guilty pleasure.

GQ Brasil – Uma música para cantar no banho?
Liniker –
 Bixinho, da Duda Beat.

GQ Brasil – Qual o verso mais sexy de todos os tempos?
Liniker –
“Eu faço samba e amor até mais tarde…”, de Samba e Amor, do Chico Buarque.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários