Livro “O Papai é Pop”, de Marcos Piangers, vai se tornar filme – GQ

4

Após vender mais de 250 mil cópias, só Brasil, e se tornar best-seller em Portugal , Espanha, Ingaterra e Estados Unidos, o livro O Papai é Pop irá para as telonas. A obra do palestrante e comunicador, Marcos Piangers, que também virou quadrinhos e até assinou uma linha de roupas infantis, é referência sobre paternidade e conta com histórias emocionantes e engraçadas sobre a maravilha que é ser pai.

+Qual o conselho que KL Jay mais dá para a filha? Ela mesma responde
+Qual é a música favorita do Casão? Leonardo, seu filho, tenta responder
+Os dilemas paternos mais comuns nas sessões de terapia – parte 1

Dedicada ao lançamento de filmes de grande apelo comercial, a Galeria Distribuidora, braço da Vitrine Filmes, está por trás do longa, que será a primeira adaptação do livro homônimo de Piangers. Editado pela Belas Letras, o livro relata a história de um filho de mãe solteira que se torna pai de duas meninas, e com elas tenta ser, de maneira às vezes comovente, às vezes divertida, um bom pai.

Escrevendo sobre este cotidiano, o palestrante abordou a paternidade de forma simples e espontânea e virou sucesso de crítica e público. “Recebi os primeiros textos do Piangers em 2014 e adorei o que li. Então, pedi para que ele selecionasse outros e me enviasse um compilado. Recebi todos no começo de 2015 e, em abril do mesmo ano, o livro já estava sendo finalizado”, conta Gustavo Guertler, CEO da Editora Belas Letras.

Livros de Piangers (Foto: divulgação)

“Não tínhamos muitas expectativas para o livro, tanto que a primeira tiragem foi de apenas 5 mil exemplares. E ainda fizemos um bolão para apostar quantos livros venderia”, lembra Piangers. “Acredito que a mensagem do livro gerou muita repercussão porque as pessoas se identificam comigo. Sou filho de mãe solteira e isso me fez querer ser um pai muito participativo na educação das minhas filhas. E essa experiência é maravilhosa porque nos faz voltar a ser crianças, além de nos ajudar a curar alguns traumas de infância. Mas, pecisamos assumir nossa responsabilidade de cuidadores e participar da missão de criar uma geração melhor que a nossa, mais educada e consciente”, afirma o pai da Aurora (12) e Anita (5).

Piangers conta que recebe muitos feedbacks positivos todos os dias, tanto de pais quanto de filhos, e que essa é sua maior gratificação. “Saber que a gente pode contribuir para melhorar essa relação é o maior prêmio que eu poderia receber. Porque não há um manual com certo ou errado, a gente precisa ter tempo de qualidade para viver essa experiência. E é essa a minha expectativa para o filme: que homens continuem percebendo que existe um caminho da participação efetiva na vida de seus filhos”, salienta.

+Marcos Mion mostra como criar bases sólidas na relação entre pais e filhas em novo livro
+Juliano Cazarré refaz viagem da infância com os filhos
+Qual é a banda que Samuel Rosa mais ouve? Quem responde é seu filho, Juliano Alvarenga

A Prodigo Films, que irá produzir a adaptação do livro para os cinemas, confirma que as filmagens devem começar em 2019. O lançamento do longa  ainda não tem previsão de estreia, mas já se sabe que o roteiro será assinado por Ricardo Tiezzi (Qualquer Gato Vira Lata e O Outro Lado do Paraíso).

“Produzir essa história será muito divertido. O Papai é Pop vai de encontro com o tipo de filme que também queremos mostrar para o grande público. Um filme para toda a família, mas com propósito. Afinal, pai não ajuda, pai participa, e o Piangers é craque nisso. Somos fãs”, diz Beto Gauss, sócio e produtor-executivo da Prodigo Films.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários