Looks confortáveis e estilosos? Nós temos. Veja como combinar o clima férias com Havaianas e manter a elegância – GQ

17

Havaianas (Foto: Bruna Hissae)

Se você lembra apenas de praia, quando pensa em Havaianas, tá na hora de rever os seus conceitos. A linha Urban, por exemplo, é perfeita para complementar looks urbanos, mantendo uma elegância cool, tipicamente brasileira.

Do restaurante ao barzinho, a sandália é match certeiro com peças tendência, como mostra o editorial a seguir. Inspire-se e curta o clima férias com muito estilo:


Havaianas (Foto: Bruna Hissae)

1. A elegância monocromática
Poucas coisas são tão chiques quanto uma cartela de terrosos. Aqui, o macacão, peça-chave em versão de linho, cria um ton-sour-ton com a Havaianas Urban Special e o óculos caramelo, que também é da marca. Pra completar, mochila de couro e pulseiras na mesma tonalidade.


Havaianas (Foto: Bruna Hissae)

2. O espírito boêmio do Rio de Janeiro
Calça branca oversized e camisa florida inegavelmente evocam a boemia dos bares da Lapa. A boa notícia é que agora, tendência, frequentam todos os centros urbanos – e a jaqueta jeans ajuda nessa função. Passo extra? Havaianas Urban Color Block, que forma um clash com o print floral.


Havaianas (Foto: Bruna Hissae)

3. O esporte revisitado
Há várias temporadas, o streetwear namora com o esporte. A novidade é que agora a proposta fica mais chique e menos literal, vide o conjunto de linho azul clarinho, ideal para fazer par com a Havaianas Urban Craft.


Havaianas (Foto: Bruna Hissae)

4. O novo navy
Clássico do verão, o estilo que vem dos marinheiros e foi eternizado por Chanel, 100 anos atrás, ganha modernidade de sobra com o contraste de listras na parte de cima e de baixo – repare que elas são horizontais e verticais, criando um efeito disruptivo. Nos pés, a mesma ideia: Havaianas Urban Color Block.

 

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários