Luedji Luna fala sobre sua relação com o trabalho: ‘Amo estar em estúdio’ – GQ

0

Seu 1º disco é Um Corpo no Mundo (2017), que traz o hino Banho de Folhas.  Misturando jazz, blues e ritmos afro-brasileiros, ela se define como cantora, compositora e curandeira.

Como vocês, Luedji Luna. (54.900 seguidores, 2.633.205 visualizações, 122.246 ouvintes mensais)

GQ Brasil – Disco, digital, YouTube ou show?
Luedji Luna –
Disco! O processo de criação do disco foi muito gostoso, é muito bom ver a música renascer com novos arranjos, ver ela crescer, tomar forma. Amo estar em estúdio!

GQ Brasil – Música que está ouvindo agora?
Luedji Luna –
Dentro da Chuva, de Aline Frazão.

GQ Brasil – Com quem seria o featuring perfeito?
Luedji Luna –
Milton Nascimento! Posso até morrer de emoção.

GQ Brasil – Um look ideal para show seria?
Luedji Luna –
Produzidos por Gustavo Silvestre, tonalidades claras e tecidos leves.

+ Alice Caymmi sobre abrir suas redes sociais: ‘acho que vai ter muito unfollow!’
+ ‘Ficava com vergonha de mostrar’, diz Chico Brown sobre músicas feitas para conquistar alguém

GQ Brasil – Sua vida é um Instagram aberto?
Luedji Luna –
Não, eu só mostro o que quero! A vida é algo precioso, há que se proteger.

GQ Brasil – Pagaria para tocar nas rádios ou para ter mais seguidores?
Luedji Luna –
O ideal é que a rádio fosse um espaço democrático, mas, havendo necessidade, pagaria para tocar.

GQ Brasil – Já escreveu música para conquistar alguém? Deu certo?
Luedji Luna –
Já fiz música para quase todos os meus afetos, mas não para conquistar.

GQ Brasil – Um disco clássico? Um guilty pleasure?
Luedji Luna –
Gil Luminoso. Peco sem culpa.

GQ Brasil – Uma música para cantar no banho?
Luedji Luna –
Banho de Folhas.

GQ Brasil – Qual o verso mais sexy de todos os tempos?
Luedji Luna –
“Cio chegando/Calor explodindo/Temores rondando o ar/E eu pensando em ti [Djavan, “Doidice”]

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários