Maior aeronave do mundo terá quartos luxuosos e pisos de vidro – e não será um avião – GQ

4

O mundo todo ficou entusiasmado ao saber, em 2016, que um dirigível híbrido de 92 metros de comprimento estava finalmente fazendo seu primeiro voo teste. Mas a animação durou pouco. No segundo voo teste, o Airlander 10 foi #fail: caiu de bico no gramado de um aeródromo do Reino Unido logo após a decolagem.

Só que a Hybrid Air Vehicles (HAV), a empresa aeroespacial por trás da aeronave não desistiu e continuou os testes (até agora foram seis, todos positivos), desta vez sem muita publicidade. Há poucos dias, no Farnborough Airshow, a companhia revelou como será o interior de um Airlander que transportará passageiros – a aeronave foi criada como uma solução limpa para transportar carga (sua capacidade de carga é de dez toneladas).

Interior do Airlander 10 (Foto: divulgação)

Criado em parceria com a empresa de design de automóveis e de aviação Design Q, o interior é todo clean, com sofás e pufes brancos, um bar que tem tudo para ser o lugar preferido na aeronave, quartos espaçosos que parecem pertencer mais a um hotel cinco estrelas, e muito vidro para que você possa apreciar a vista a 5 mil metros de altitude – se altura não é seu forte, é melhor não reservar uma passagem. O layout do interior também é modular, o que significa que pode ser personalizado dependendo da natureza da viagem.

O bar tem tudo para ser o lugar preferido na aeronave (Foto: divulgação)

A HAV diz que o Airlander 10 poderia transportar até 19 passageiros em expedições de três dias, com serviço completo de alimentação. Só não espere travessias oceânicas. Afinal, o Airlander 10 só poderá atingir uma velocidade máxima de cerca de 150 km/h. Em vez disso, o objetivo da aeronave ecologicamente correta focada no turismo será o que a empresa está chamando de “turismo de luxo expedicionário”. Pense em um cruzeiro onde a rota poderia mostrar atrações como a floresta amazônica ou a Patagônia, por exemplo. Sua capacidade de pousar e decolar em qualquer lugar, incluindo a água, abre infinitas possibilidades além do universo obrigatório dos aeroportos.

O interior foi criado em parceria com a empresa de design de automóveis e de aviação Design Q (Foto: divulgação)

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários