Mick Jagger é um ídolo que transcende o rock e provamos isto – GQ

9

76 anos de Mick Jagger (Foto: Getty Images)

Mick Jagger é um ícone. Mas se você pensa que estamos falando apenas do rock, achou errado (sem ofensas). Nesta sexta-feira (26), o roqueiro completa 76 anos muito bem vividos. Uma história de muita contribuição para a cultura em geral, além estar à frente de uma das maiores bandas de rock de todos os tempos, The Rolling Stones.

+ As expressões mais rock’n’roll da música
+ Hard Rock lançará hotel em forma de guitarra

Por isto, listamos cinco fatos que provam que Jagger é um ídolo que transcende o rock e a música. Vamos a eles:

Arte

Mick Jagger e seus retratos feitos por Andy Warhol em 1975 (Foto: Reprodução/Instagram)

Jagger tem um dos rostos mais famosos do mundo e inspirou diversos trabalhos artísticos. Exemplo disso é a série de retratos feitos por (ninguém menos que) Andy Warhol em 1975. As obras continuam arrecadando somas altas quando aparecem em leilões de arte. Um destes retratos fez parte da coleção pessoal de Farah Pahlavi, a viúva do xá do Irã Mohammad Reza Pahlavi.

Sir. Jagger

Mick Jagger e sua família ao receber o condecorado como Sir. pelos seus fetos à música (Foto: Getty Images)

Assim como outro ídolo do rock, Paul McCartney, Mick detém o título de Sir., conquistado em 2003. Ele foi condecorado cavaleiro da Ordem do Império Britânico pelo príncipe Charles pela sua contribuição à música.

Ator

Assim que o Stones emplacaram seus sucessos, Jagger ingressou na sétima arte e tentou conciliar a música com o cinema. Sua primeira atuação foi no fime dirigido por Cammell e Nicolas Roeg intitulado Performance. O longa foi lançado em 1970 e nele, o cantor interpreta um excêntrico rockstar (quando você quer sair da música e ela não se livra de você) cheio de mistérios. No mesmo ano, Mick estrelou o longa dirigido por Tony Richardson A Força Será Tua Recompensa em que vive um o fora-da-lei Ned Kelly. O personagem roubava cavalos para ajudar sua família. 

Economia

Mick Jagger em 2018 (Foto: Reprodução/Instagram)

Imagine o prejuízo cultural que teríamos se Mick Jagger fosse jornalista ou político? Foram estas duas carreiras que o roqueiro pensou em ingressar. O músico chegou a estudar na Escola de Economia de Londres e foi lá que formou os Rolling Stones. Em 1963, ele percebeu que sua praia mesmo era o rock.

Meme – Pé frio

Não poderíamos deixar de lado a fama de pé frio conquistada pelo músico na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Mick Jagger levou azar para todas as seleções pelas quais torcia durante este mundial.

Acompanha tudo de GQ? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais,o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários