Microsoft cria ferramenta que ‘prevê’ resultados de lutas do UFC – GQ

22

Estatístias são fundamentais para o esporte. Atletas, treinadores, preparadores físicos, jornalistas e fãs precisam de dados para alimentar seu conhecimento sobre si mesmos e seus adversários. E no UFC não seria diferente.

Aproveitando a passagem do evento por São Paulo, neste sábado (28), a organização de MMA apresentou uma parceria com o buscador Bing, da Microsoft. Agora, qualquer usuário pode encontrar estatísticas de milhares de lutas – e até algumas previsões de resultados.

“Nós analisamos e compilamos dados de 6.100 lutas do UFC desde 1993”, conta o engenheiro responsável pelo projeto, Carlos Crestana. “São dados como pontos, golpes, socos, tentativas e erros que, cruzados com informações sobre comportamento dos fãs e notícias permitem que nós possamos indicar as probabilidades de vitória em cada luta”, explica.

O engenheiro não revela como exatamente o algorítmo chega a essas probabilidades, mas diz que “são informações disponíveis na web e combinadas outras da nossa base de usuários”. O resultado dessa conta na luta principal da noite, por exemplo, entre Lyoto Machida e o americano Derek Brunson, é de 52% para uma vitória do veterano brasileiro – apesar de uma vantagem atlética de Brunson, o fator torcida também pesa no cálculo.

As previsões das lutas do UFC São Paulo, deste sábado (Foto: Reprodução/ Bing)

“Eu não fazia ideia de que minha última luta tinha sido assim, mas agora eu sei até quantos socos eu dei”, diz a lutadora Jéssica Andrade. “Isso com certeza muda a forma de se preparar e estudar as adversárias”, completa a colega Poliana Botelho.

Segundo a Microsoft, a assertividade dos palpites é superior à das casas de aposta de Las Vegas. Ou seja, essa pode ser sua chance de ganhar algum dinheiro com as lutas – ou só curtir o UFC de um jeito diferente.

Fonte Oficial: http://gq.globo.com/Prazeres/Tecnologia/noticia/2017/10/microsoft-cria-ferramenta-que-preve-resultados-de-lutas-do-ufc.html.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários