Mônica Nador é a vencedora do 27º Prêmio Montblanc de Cultura – GQ

8

A artista plástica Mônica Nador é a vencedora da 27ª edição internacional do Prêmio Montblanc de la Culture Arts Patronage. Ela foi homenageada na tarde desta quinta-feira, 6 de setembro, no Auditório do Ibirapuera, durante o V Seminário Arte!Brasileiros: Arte além da arte, por sua atuação como fundadora e presidente do JAMAC (Jardim Miriam Arte Clube), uma associação sem fins lucrativos formada por artistas e moradores do Jardim Miriam, bairro da zona sul de São Paulo, que promove e apoia oficinas, eventos culturais, debates e apresentações audiovisuais, com o objetivo de criar um espaço de integração e discussão para os moradores da região.

Os mais estilosos do Men of The Year da GQ britânica

Peça-chave: a camisa ideal para quando o inverno acabar

Thom Yorke libera primeira faixa da trilha sonora de ‘Suspiria’

Mônica Nador foi escolhida em uma lista tríplice avaliada pelos membros do Curatório da Fundação Montblanc e pelos co-chairmen Sam Bardaouil e Till Fellrath. O Curatório é formado por Jean de Losiy, diretor do Palais de Tokyo, em Paris, Kim Sunjung, diretor do Art Sonje, em Seul, Anne Barlow, diretora da Tate St. Ives, no Reino Unido, Franklin Sirmans, diretor do Museu de Arte de Pérez, em Miami, e Jochen Volz, diretor da Pinacoteca de São Paulo.

Os curadores da Fundação Cultural Montblanc, Till Fellrath e Sam Bardaouil, juntaram-se ao Managing Director da Montblanc Brasil, Michel Cheval, na entrega do prêmio – uma edição exclusiva do instrumento de escrita Patrono das Artes – Homage to King Ludwig II, com uma gravura personalizada na pena, encapsulada em um troféu, e a quantia de 15.000 euros para serem doados ao projeto cultural à escolha da vencedora.

Em 27 anos, o Prêmio Montblanc de Cultura já distribuiu mais de 5 milhões de euros, beneficiando ao redor de 300 projetos. Ele é apresentado atualmente em 17 países e regiões: Brasil, China, França, Alemanha, Grécia, Hong Kong, Itália, Japão, Coreia, México, Rússia, Espanha, Suíça, Reino Unido, Estados Unidos, e as regiões do Oriente Médio e África. A lista de contemplados inclui HRH Príncipe Charles, Quincy Jones, Renzo Piano, Ryuichi Sakamoto e Yoko Ono, além dos brasileiros Lays Bodansky e Luís Bolognesi, pelo projeto Cine Mambembe (2016) e Solange Farkas, da Associação Cultural Videobrasil (2017).

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários