Morre Gilberto Benetton, um dos fundadores da marca italiana – GQ

2

Gilberto Benetton, fundador da marca italiana que leva o seu nome, morreu aos 77 anos nesta segunda-feira em Treviso, Itália. O comunicado veio por parte da família do empresário, que informou que ele lutava contra uma grave doença.

+Wanda Ferragamo, mulher que ergueu um império do luxo, morre aos 96

+Dois brasileiros ganham espaço na lista dos maiores bilionários do mundo; saiba quem são

+Quem são os mega grupos que dominam o mercado de luxo mundial

Com fortuna estimada em US$ 3 bilhões, Gilberto fundou a Benetton com seus irmãos Luciano, Carlo e Giuliana em 1965. Entre 1980 e 1990 a marca gerou controvérsias com a campanha United Colors of Benetton, comandada por Oliviero Toscani, com imagens como a de um preso condenado à morte e de um paciente terminal de Aids na cama. Hoje Toscani e Luciano Benetton, CEO na época, estão de volta à marca, que acaba de nomear Jean-Charles Castelbajac como diretor criativo.

O grupo Benetton também detém a marca Sisley de cosméticos, além de investimentos na área de construção civil, transporte e alimentação, além de controlar os aeroportos de Roma.
Gilberto era o único membro da família que ocupou o cargo de CEO da Edizione, que controla o maior grupo de infraestrutura da Itália, o Atlantia, do qual a família Benetton é a principal sócia. A ponte que sucumbiu em Genova matando 43 pessoas em agosto deste ano foi construída pelo grupo.

O grupo Benetton declarou neste ano ser oposição ao atual governo populista da Itália, do primeiro-ministro Giuseppe Conte.

Até mesmo a grande paixão de Gilberto Benetton, o basquete, rendeu-lhe mais negócios, já que era dono do time profissional Treviso Basket.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários