Morre Marcelo Yuka, ativista e fundador d’O Rappa – GQ

6

Marcelo Yuka morreu na noite desta sexta-feira (18). Ele estava em coma induzido no hospital Quinta D’or, no Rio de Janeiro, desde dezembro, com quadro infecção generalizada após sofrer o segundo AVC em menos de um ano. Ele tinha 53 anos e nasceu e viveu a maior parte da sua vida no Rio de Janeiro.

No início do ano, a informação que o músico, fundador d’o Rappa, havia falecido tomou conta das redes sociais e deixou os fãs preocupados. A notícia falsa circulo pelas redes sociais após Marcello Lobatto, baterista que o substituiu n’ O Rappa, publicar uma foto no Instagram, despedindo-se do amigo. “Sinto muitíssimo”, desculpou-se Lobatto, horas depois.

Compositor e baterista, Yuka foi um dos fundadores do O Rappa. Tido como o “cérebro da banda” em seus primeiros anos, compôs boa parte dos sucessos da banda, como “O Pescador de Ilusões”, “O que sobrou do céu”, “”Minha Alma (A Paz que Eu Não Quero)” e “Me Deixa”, entre outros.

O músico foi impedido de seguir tocando bateria em 2010, quando foi baleado durante um assalto no Rio. O crime o deixou paraplégico. Após o período de recuperação, Yuka se desentendeu com outros integrantes d’o Rappa e montou F.UR.T.O, banda que gerou um projeto social homônimo, liderado pelo próprio Yuka.

Em agosto do ano passado, Yuka sofreu um AVC. Na época, o seu empresário, Geraldinho Magalhães, afirmou que ele “não havia tido sequelas”. Filiado ao PSOL, Yuka chegou a ser convidado por Marcelo Freixo para compor a sua chapa e ser vice-prefeito do Rio de Janeiro em 2010, mas acabou não aceitando a proposta.

+ Marcelo Falcão indica 10 vinis para ouvir nas férias
+ “Nenhuma história triste é capaz de barrar o poder de uma boa música”, diz Marcelo Falcão, prestes a lançar seu primeiro disco solo

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários