Novo Noma, em Copenhague, volta a ter 2 estrelas Michelin – GQ

7

Na última segunda-feira (18) na cidade de Aarhus, na Dinamarca, foram revelados os novos restaurantes estrelados do Guia Michelin dos Países Nórdicos. Agora, são 64 estrelas distribuídas entre Dinamarca, Suécia, Noruega, Finlandia e Islândia.

São tres novos restaurantes com 2 estrelas Michelin: o aclamado Noma, de René Redzepi (que recupera suas duas estrelas com a nova versão do restaurante, reaberto em 2018); o Gastrologik, dos chefs Jacob Holmström e Anton Bjurh, em Estocolmo; e o restaurante KOKS, localizado nas Ilhas Faroe, comandado pelo jovem chef Poul Andrias Ziska, de apenas 29 anos.

+ Uma refeição no Noma: formigas, musgo frito e outras iguarias
+ Noma, um dos melhores restaurantes do mundo, vira tema de documentário

Além deles, foi atribuída uma estrela a quatro novos restaurantes: o FAGN, de Jonas André Nâvik, e o Credo, de Heidi Bjerkan, ambos em Trondheim, na Noruega; o Alouette, de Nick Curtin, em Copenhague; e o Palace, do chef Eero Vottonen, em Helsinque.

Nenhuma, porém, na turma dos três estrelas estrelas. Mantiveram-se tri estrelados os restaurantes Geranium (Rasmus Kofoed, Copenhague), Maaemo (Esben Holmboe Bang, Oslo) e Frantzén (Björn Frantzén, Estocolmo).

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários