O último segredo de Doom II, descoberto após 24 anos, é uma ode à dedicação – GQ

12

Cenário: você é um soldado solitário embrenhado em uma mistura entre a terra e o inferno, cercado por criaturas medonhas, armado até os dentes e com metal digitalizado nos ouvidos. A premissa de Doom II, lançado originalmente em 1994 é simples: destrua seus inimigos, custe o que custar – ou em bom inglês, ‘rip and tear‘!

Mas conseguir a marca de 100% – que envolve não só vencer cada fase, como também achar todos os segredos em cada uma delas – exige uma abordagem mais sutil. Em particular, estamos falando da técnica descoberta na quinta-feira (30), que você acompanha nos 3 minutos do vídeo abaixo e envolve ser amistoso com uma bola de tendões e dentes terríveis.

O momento é mesmo fugídio, mas explicamos: o Map 15 foi fonte de frustração da comunidade dedicada ao jogo por mais de duas décadas, porque era impossível completá-lo totalmente sem ferrar com a lógica do jogo através de programas terceiros. Isso porquê ele depende de uma plataforma minúscula no cenário que o Doomguy sozinho é incapaz de ativar. 

+ Lembra do ‘Doom’? Agora você vai jogá-lo em realidade virtual
+ Sucessos antigos e modernos estreiam hall da fama dos games

Mas o internauta Zero Master descobriu uma solução: forçar um Pain Elemental por um corredor cheio de curvas evitando como puder seus ataques e esperá-lo em cima da plataforma, mas não de maneira a ativar o teleporte. O ataque do monstro  – uma caveirinha de sangue e fogo que empurra o personagem para baixo – ajuda a ativar o botão. Voilá! O labiríntico ‘abre-te Sésamo’ significa a primeira vez em 24 anos que alguém completou Doom II de forma 100% legítima. E olha que na época dele nem havia achievements ou troféus!

E se você, como nós, quer mergulhar um pouquinho mais no redemoinho de loucura que é mais esse episódio da vida na internet, Zero Master deu em sua página um passo a passo explicando como seu feito é insanamente específico:

“Primeiro você precisar levar um Pain Elemental a essa área em especial, e pisar no teleporte, que por si só não é um espaço grande; daí você precisa da porta se movendo, e do Pain Elemental te atacando quando ele estiver perto o bastante. Se o elemental não estiver na posição ideal ele vai gerar um Lost Soul em cima de você, o que te fará ativar o teleporte antes do segredo. Essas coisas não acontecem por acidente (…).”

“Eu vi umas 50 pessoas dizendo terem feito isso até o momento, mas nenhuma delas descreve o uso de um Pain Elemental ou porque eles tentariam algo assim para início de conversa. Esse método, repito, não funcionam com qualquer outro inimigo do game (…).”

+ Entenda porque essa foi uma ótima semana para quem cresceu com videogames
+ Jogar video game com seu filho pode ser mais benéfico do que imagina

Agora se esse tipo de dedicação te faz coçar a cabeça, lembramos que existe uma comunidade efervescente online dedicada a explorar sistemas de jogo ao seu limite, tudo na tentativa de terminar games no menor tempo possível. É o que se chama speedrunning, uma cultura focada toda em truques, técnicas e descobertas não tão distantes das de Zero Master. Quer um exemplo? Primeiro, canalize suas memórias com The Legend of Zelda: Ocarina of Time. Agora veja como um speedrunner de fato joga (ou melhor “opera”) o jogo:

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários