O varejo da moda no Brasil mostra sinais positivos em julho – GQ

12

(Foto: Getty Images)

Boa notícia para quem vive da moda no país: das nove varejistas do setor listadas na B3 – a bolsa de valores oficial no Brasil – sete apresentaram crescimento no preço dos papéis acima do Ibovespa. A soma de seus valores de mercado, reporta o Valor, alcançou um ganho de R$ 16,5 bilhões, ou 23,7%. totalizando R$ 86,2 bi.

+ A casa de leilão Sotheby’s e até forte de segurança máxima são alvos de disputa entre bilionários
+ Barneys New York entra com pedido de falência
+ Fabricante do Ray-Ban expande posição na Europa em aquisição bilionária

Ao jornal, especialista reportam que a reforma da previdência, aprovada pela Câmara em segundo turno este mês e a caminho do Senado, injetou otimistmo entre lojistas após meses de resultados mornos. Além dela, a liberação do FGTS, que deve acontecer em setembro, também ajuda a esquentar o setor. Segundos cálculos da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e da Confecção (Abit), a medida pode resultar em um consumo adicional de vestuário entre 5 e 6 bilhões de reais nos próximos dois meses.

O otimismo do setor com as duas decisões do governo não explicam o fenômeno em sua totalidade. Para saber mais é só abrir sua janela: o clima esfriou este mês em boa parte do país, o que resulta na maior procura por produtos mais pesados, como casacos e suéteres, cujas margens de lucro tendem a ser maiores.

Acompanha tudo de GQ? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais,o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários