Off-White se consagra como a marca do momento unindo sportwear e couture – Moda – Glamurama

6

Bella Hadid, Kendall Jenner e Kaia Gerber || Créditos: Reprodução Instagram

A moda de luxo e a esportiva estão cada vez mais ligadas e um dos grandes “culpados” por essa revolução é o americano Virgil Abloh, criador da marca Off-White. Goste ou não, é por causa dele que aceitamos – e até gostamos – de combinar tênis com vestidos mais sofisticados. No desfile da marca de spring/summer 19, apresentado nessa quinta-feira, durante a semana de moda de Paris, para uma fila A que contou com Bruna Marquezine e Neymar, a fusão entre o sportwear e o couture se manifestou em um balanço perfeito.

Na passarela, que simulava uma pista de corrida, um casting poderoso que incluiu Kendall Jenner, Kaia Gerber e Bella Hadid, as tops mais concorridas do momento. Junto com elas, atletas profissionais: oito estrelas de atletismo, incluindo a americano campeão de 100 metros Gardner, a francesa Rénelle Lamote, a britânica Dina Asher-Smith e a heptacampeã Nafissatou Thiam, da Bélgica. Medalha de ouro para Abloh! A primeira parte do desfile apresentou uma profusão de brancos, que foram seguidos por tons pastel e um amarelo marca texto, gritante e poderoso, em estampa de phyton. O tutu que inspirou a criação do emblemático look usado nas quadras por Serena Williams, em uma parceria de Abloh com a Nike, surgiu em vestidos que combinam tule com camisetas e bodies. Camisas e minissaias usadas com salto alto formam o visual “hit” da coleção.

A combinação que abriu as portas de Paris para o estilista americano é trabalhada da forma mais cool, sofisticada e descomplicada possível. Na coleção chamada Track & Field vimos looks para práticas esportivas, alfaiataria revisada e vestidos black-tie que vão atender a alta demanda que Abloh tem recebido para vestir celebridades em tapetes vermelhos.

Sobre o estilista 

Apesar de não ter estudado moda, e sim arquitetura e engenharia civil, Abloh está no metiér há anos e, em 2013, fundou a Off-White. A marca está em sua melhor fase com cerca de 5 milhões de seguidores no Instagram e ganhou no ano passado o prêmio Urban Luxe no British Fashion Awards. Em março, ele foi anunciado como diretor criativo da linha masculina da Louis Vuitton. Com isso, se uniu aos poucos homens negros em cargo top em uma maison francesa. A seu lado estão Olivier Rousteing, diretor criativo da Balmain, e Ozwald Boateng, o inglês que dirigiu a linha masculina da Givenchy, entre 2003 e 2007.