Para Cássio Reis, sinceridade é chave para paternidade: “pai hoje é falar sobre todo e qualquer assunto” – GQ

11

Nome: Cássio Reis
Profissão: Ator e apresentador
Rede social: @cassioreis
Nomes dos filhos: Noah, 12 anos
 

“Ser pai gera uma maturidade acelerada”, diz Cássio, pai de Noah, 12 anos (Foto: Demian Jacob e acervo pessoal (polaroide))

O que é ser pai hoje?

Ser pai é se dedicar, estar presente, ter respostas para perguntas inusitadas, alertar sobre os
desafios, indicar caminhos, dividir sorrisos e lágrimas, ensinar e aprender, mais aprender do que ensinar! Ser pai é uma enorme satisfação, hoje e sempre.

O que a paternidade mudou em você e na sua vida?

Mudou meu jeito de olhar a vida, o cuidado com quem está por perto. Ser pai gera uma maturidade acelerada, uma consciência sobre o mundo ao seu redor e o foco no seu bem mais precioso.

Cássio Reis (Foto: Demian Jacob | Styling: José Camarano)

O que aprendeu com o seu pai?

Aprendi que nossos valores devem ser lembrados todos os dias, que nossa essência é nossa bússola e deve ser usada sempre, principalmente nas escolhas mais difíceis.

O que aprendeu com seu filho?

Aprendo todos os dias. Citando um exemplo, diria que o zelo é uma palavra muito forte nesse
aprendizado e no meu caso é recíproco! Talvez porque dentro da palavra zelo esteja um segredo: o elo!

O que você faz hoje como pai que o seu pai não fazia antigamente?

São outros tempos, muitas informações. Ser pai hoje é falar sobre todo e qualquer assunto que a criança questione, sem fugir ou inventar. Tenho uma relação muito franca com meu filho e isso nos fortalece diariamente.

Você acha que pai e mãe têm funções diferentes? Por quê?

Absolutamente não. Quando se tem um filho, responsabilidades mútuas se criam. Independente do estado da relação, em minha opinião, tudo deve ser compartilhado: educação, criação, decisões. Pré-determinar funções se torna mecânico quando se tem uma vida dependente dos pais. As funções tem de ser iguais, independente das divisões de tempo, trabalho, etc. A qualidade desses é o que conta!

Além do seu pai, quem mais te inspirou para ser o pai que é hoje?

Minha mãe. Justamente por ser criado da forma como falei acima, sem funções pré-determinadas, com presença e tempo familiar prioritário. Meus pais sempre foram meu porto seguro. Nossa relação é muito forte e essencial pelo que me tornei pessoal e profissionalmente.

Do que você mais se orgulha na criação do seu filho?

Do doce coração que ele tem. Doçura que me orgulha nos pequenos gestos, nos pedidos para que eu ore pra ele antes de dormir, no primeiro abraço do dia, no olhar sapeca ao fazer bagunça, nas gargalhadas que compartilhamos. Um doce amor!

Na sua opinião, que tipo de pai você diria que é?

Difícil se auto definir. Procuro ser um pai presente, ativo no dia a dia, sempre lembrando que
devemos aprender nas vitórias e principalmente nas derrotas. Sou um pai que ama sem cessar esse menino que nasci pra conhecer!

Cássio Reis (Foto: Demian Jacob | Styling: José Camarano)

Um conselho para um pai de primeira viagem:

Simplesmente seja pai com as palavras: amor, presença, dedicação, tempo, zelo, carinho. Infinitamente!

Fotos: Demian Jacob
Styling: José Camarano
Cássio veste BOSS e HUGO

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários