Para Lan Lanh, o role perfeito é no Daniel Gonzaga – GQ

20

Lan Lanh leva, literalmente, o mundo em suas mãos. Percussionista há mais de 30 anos, as parcerias em seu currículo são extensas, mas nomes como Tim Maia, Cássia Eller, David Byrne, Cyndi Lauper, Carlinhos Brown, Elba Ramalho e Cauby Peixoto saltam aos olhos. No entanto, se pudesse escolher um artista no mundo para um duo, responde sem titubear: o multi-instrumentista, compositor e arranjador Hermeto Pascoal.

+ O jeito de ser de Nanda Costa: ‘vou mostrando como sou e vou sendo como posso’
+ 5 locais para apreciar o pôr do sol no Rio de Janeiro

Assim como a pluralidade dos instrumentos que toca, se descreve como uma pessoa leve, doce e potente. Poderíamos, também, incluir “incansável” como parte de sua personalidade. “Agora estou produzindo o musical A arte é mulher, que vai unir musicistas, cantoras, escritoras e artistas plásticas.” 

Para descansar da agenda apertada, o role carioca perfeito de Lan Lan é “pegar  aquele barquinho do Itanhangá até o estúdio do Daniel Gonzaga e ficar tocando bateria com ele. Rola o maior jazz!”. Leia abaixo a conversa completa com a percursionista:

GQ: Você namora a Nanda Costa há 5 anos. Têm planos de casamento com direito a festa e tudo mais?
Lan Lanh: Sim! Já falamos sobre fazer uma festa, mas aí vem a questão: Paraty ou Bahia? (risos)

GQ: E filhos? Vocês conversam sobre isso? 
Lan Lanh: Amamos crianças! Eu tenho 3 sobrinhos e sou completamente apaixonada por eles. Sempre tive vontade de ter filhos, mas deixo o universo conspirar. Vamos ver!

GQ: Você sente que o lado musical da Nanda floresceu depois de vocês começarem a namorar?
Lan Lanh: Nanda é múltipla. Tem uma veia criativa muito forte. Já a vi tocando violão e cantarolando. Eu botei mais pilha!  Ela é curiosa e atenta. Eu ganhei uma parceira incrível!

GQ: Qual o rolê que você mais gosta de fazer no Rio e que pouca gente conhece?
Lan Lanh: Um role que gosto e que pouca gente conhece é pegar aquele barquinho do Itanhangá até o estúdio de Daniel Gonzaga e ficar tocando bateria com ele. Rola o maior jazz (risos).

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários